Domingo, 19 de Novembro de 2017

Turismo

Bela, mágica e Santa Catarina

10 FEV 2010Por DA EMBRATUR21h:36
Céu azul, dunas douradas, mares transparentes, costões verdejantes. O aroma das macieiras, os vales nevados, os santuários religiosos, a gastronomia típica de diversas nacionalidades, a única escola de dança do ballet Bolshoi fora da Rússia e a primeira praia sulamericana (Jurerê Internacional) com selo de sustentabi l idade. Pode suspirar. Tudo isso é Santa Catarina. Se a praia é seu destino final, em Florianópolis suas férias estão garantidas. Só na ilha de Floripa, capital do Estado, há mais de 100 delas – calmas ou badaladas, agrestes ou familiares, boas para o surf ou famosas pela observação de baleias. Armação, Campeche, Canavieiras, Barra da Lagoa, Joaquina, Jurerê, Praia Brava, Praia Mole, Santinho e Jurerê Internacional estão entre as mais procuradas. O motivo é simples: a extensa lista de atrativos disponíveis torna esses lugares incrivelmente desejados por turistas do Brasil e do mundo. Na ilha do Campeche, por exemplo, curiosos vestígios revelam traços da antiga civilização que habitava o Arquipélago de Santa Catarina. É a maior concentração de inscrições rupestres de todo o litoral sul do Brasil. As oficinas líticas – onde os nativos produziam, afiavam e poliam instrumentos de pedra, entre dois e cinco mil anos atrás – e os sinais gravados sobre rochas se misturam às belezas naturais. Entre os 21 sítios arqueológicos encontrados na região, um deles tem um ponto magnético que altera o comportamento das bússolas. As visitas são monitoradas e é possível praticar canoagem, mergulho livre, pesca artesanal, e nadar em cristalinas piscinas naturais do local. Mas a beira-mar do continente não perde o encanto diante de praias enigmáticas como o Campeche. Cada pedaço do Balneário Camboriú transforma-se em uma experiência para os cinco sentidos. A bordo de um colorido parapente, é possível sobrevoar a Praia dos Amores e a Praia Brava, ponto de encontro de surfistas. Se o passeio for de escuna, dá para contornar a Ilha das Cabras e atracar na Praia de Laranjeiras, onde as águas são tão límpidas a ponto de deixar os peixes à mostra ao redor da embarcação. O charme da culinária regional e a sofisticação da gastronomia internacional estão reunidos em restaurantes finos, casas de iguarias típicas, estabelecimentos especializados em frutos do mar, cafés espalhados pela orla e quiosques com todo o tipo de lanches e petiscos associados a um típico dia de praia. Na praia central da cidade, ladeada por 7 km de calçadão na orla da Avenida Atlântica, há um desfile permanente de gente bonita, famílias em férias, melhor idade e jovens casais.

Leia Também