Sábado, 18 de Novembro de 2017

Base aliada se rebela e ameaça cassar Artuzi

28 MAI 2010Por 06h:23
Fábio Dorta, de Dourados

A base aliada do prefeito de Dourados Ari Artuzi (PDT) se rebelou e ameaçou abrir processo de impeachment por causa da enxurrada de denúncias de irregularidades em diversos setores da administração. Artuzi tinha maioria folgada no legislativo, mas, nos últimos meses, está enfrentando dificuldades na Câmara Municipal.
Na noite de anteontem, nove dos 12 vereadores que compõem o legislativo local reuniram-se para tratar do assunto. Um dos vereadores, que participou do encontro e pediu para não ter o nome revelado, afirmou que o volume de denúncias é tão grande que não está descartado o pedido de abertura de uma Comissão Processante (CP), que poderia culminar com a cassação do mandato de Artuzi por improbidade administrativa.
Sem informações
Além das denúncias, os vereadores reclamam que não recebem do Poder Executivo as informações solicitadas por meio de requerimentos. Para ter acesso aos dados, o vereador Dirceu Longhi (PT) acionou o Ministério Público Estadual (MPE). Caso não encaminhe as respostas, o prefeito poderá responder por crime de responsabilidade.
Artuzi já está sendo investigado pela CPI da Saúde. A última denúncia contra o prefeito envolve superfaturamento em obras da operação tapa-buraco.
Existem ainda suspeitas de irregularidades na aplicação de recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental (Fundef) e em várias licitações.

Leia Também