Quarta, 22 de Novembro de 2017

Avião cai e mata 152 pessoas no Paquistão

29 JUL 2010Por 23h:33
DA REUTERS, EM ISLAMABAD

Um avião de passageiros caiu nesta quarta-feira perto de Islamabad, no Paquistão, matando todas as 152 pessoas a bordo, no pior acidente aéreo do país. Já foram recuperados 115 corpos, mas o tempo ruim e o terreno acidentado dificultam os esforços de resgate, segundo o ministro de Informações, Qamar Zaman Kaira. Até o momento, 12 corpos foram identificados.
“Infelizmente, ninguém sobreviveu. Muitos corpos não estão em boas condições”, disse Kaira, em entrevista coletiva. Segundo ele, o acidente “foi terrível, houve incêndio” e “é difícil identificar os corpos. Os pertences dos passageiros também foram bastante danificados e testes de DNA devem ser usados para identificar as vítimas, segundo o ministro.
Dois americanos estavam entre as vítimas, segundo um porta-voz da embaixada americana, que não soube dar mais detalhes.
 O avião Airbus A321 da companhia aérea Airblue, decolou às 7h50min (23h50min de terça-feira em Brasília) da cidade de Karachi, no sul do país, com destino a Islamabad. A aeronave levava 146 passageiros e seis tripulantes a bordo e caiu nas Colinas de Margala, a norte da capital.
Os militares enviaram soldados e três helicópteros para o local. O primeiro-ministro Yusuf Raza Gilani sobrevoou a área para avaliar os trabalhos de resgate, e o governo declarou luto hoje.
Segundo as primeiras informações, o piloto teria se perdido após ser forçado a mudar de rota pelo mau tempo. Desorientado, ele desceu demais e atingiu as colinas no Paquistão.
O tempo nublado e chuvoso teria forçado o piloto do Airbus a mudar sua rota prevista de Karachi rumo à capital Islamabad. A torre de controle do aeroporto da capital pediu que ele desviasse das colinas e seguisse um caminho paralelo.
No caminho, contudo, o piloto teria perdido contato com a torre de controle e ficado sem orientação. Segundo a agência de Aviação Civil, ele chegou a liberar os trens de pouso e iria aterrissar no local, mas acabou batendo na colina.
“O piloto recebeu informações para pousar na pista 1 ou 2”, disse o ministro do Interior, Rehman Malik. “A aeronave estava a 792 metros antes de pousar, mas de repente foi para 914, o que não tem explicação.” “Se a visibilidade para a pista de pouso era tão ruim, então ele deveria ter desviado.”

Leia Também