Quarta, 22 de Novembro de 2017

Atriz muda perfil de personagem

3 ABR 2010Por 19h:57

Manoela Reis, TV Press

 

Quando entrou em "Cama de gato", Marcella Rica, que vive a concisa Luli na novela, era apenas uma adolescente. Passados sete meses da estreia do folhetim da Globo, que já está na reta final, a atriz abandonou o vocabulário rico em gírias como "show" e "tipo assim" para adotar uma postura mais madura e feminina. Tudo propositalmente. "Cresci e entendi muita coisa nesse período. Trabalhar em uma novela de grande visibilidade exige uma postura diferente. Precisei crescer e percebi isso no fim da novela", explica, deixando transparecer a insegurança de seus 18 anos.

Sua personagem na trama de Duca Rachid e Thelma Guedes tomou um rumo parecido com o da atriz. Luli começou como uma "nerd" que alimentava uma paixão platônica por Tarcísio, de Land Vieira. Apesar da demora, que quase transformou o papel de Marcella em uma "figuração de luxo", a personagem tomou o rumo esperado pela atriz. Luli não só conquistou Tarcísio como também passou a ter um figurino menos infantil. "Eu já não aguentava mais ter de vestir aquelas roupas largas e não usar quase nenhuma maquiagem.Mas entendo pois já fui assim. Não ligava tanto para a aparência", conta, como se estivesse falando de um passado remoto.

Embora não gostasse do antigo visual de Luli, foi Marcella quem o sugeriu. Em seu primeiro trabalho na tevê, a atriz tentou se envolver em cada detalhe de sua personagem e chegou a palpitar no desfecho da história. "Não queria que deixassem muito para o fim essa transformação. Queria que ela aparecesse bonita e crescida logo para que o romance pudesse começar", justifica. Foi ela quem também sugeriu à produção as roupas da personagem título de "Juno", filme de Jason Reitman.

Já no texto, tentou salientar mais o lado tímido e responsável da personagem. "Pensei que as autoras poderiam achar um abuso eu estar dando ‘pitaco’ no papel. Tentei levar do meu jeito para ver se daria certo. E deu", gaba-se. Já o tom humorístico de Luli foi inspirado em Heloísa Périssé, sua companheira de cena. A humorista vive Taís, a irmã mais velha da estudante. "Ficava de olho nas piadas dela nos intervalos de gravação, nos trejeitos e colocava tudo no papel", confessa. Depois de assumir para a comediante que se espelhava nela, Heloísa passou a dar uns "toques" para Marcella em cena. Além dela, Ailton Graça e Rosi Campos, que interpretam Tião e Genoveva, também ajudaram Marcella durante as gravações. "Eles foram muito solidários comigo, principalmente no começo. Esse negócio de câmara é complicado", opina.

Apesar de estar em sua primeira novela, Marcella já conquistou um papel em "Toma lá dá cá", humorístico exibido de 2007 a 2009 na Globo. Mas o perdeu antes mesmo de estrear. Ela seria a Isadora, personagem que foi interpretada por Fernanda de Souza. "Estava tudo encaminhado para eu entrar mas, na última hora, decidiram que a personagem deveria ser mais velha", lamenta.

Leia Também