Segunda, 20 de Novembro de 2017

Atentados no Paquistão matam pelo menos 44

6 ABR 2010Por 21h:22

PAQUISTÃO

 

Pelo menos 44 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas em dois atentados perpetrados na zona noroeste do Paquistão, informaram ontem autoridades locais. O consulado dos Estados Unidos em Peshawar foi atacado pela insurgência Taleban, enquanto uma explosão ocorreu durante um ato político na cidade de Tiemrgara, na região do Baixo Dir.

O ataque contra o consulado aconteceu em Peshawar, na zona noroeste do país. Pelo menos três pessoas morreram e 18 ficaram feridas nessas cinco explosões, que foram acompanhadas de tiroteios, informou uma fonte da polícia. Há versões que dão conta de até seis mortos neste atentado.

O Taleban paquistanês assumiu a autoria do atentado minutos depois das explosões. "Reivindicamos o ataque contra o consulado americano. É uma vingança pelos ataques dos aviões não-tripulados", disse à AFP Azam Tariq, porta-voz do taleban paquistanês. "Temos entre 2.800 e 3.000 rebeldes. Vamos realizar mais ataques desse tipo. Atacaremos todos os lugares aonde se encontrar os americanos", disse Tarik.

As detonações ocorreram às 13h30min no horário local (6h30min em Mato Grosso do Sul) em um intervalo de 20 minutos na capital da NWFP. Uma fonte diplomática dos EUA que o prédio do consulado sofreu "danos bastante graves".

Alguns prédios da região atacada ruíram por causa das explosões, segundo a Dawn TV. As forças de segurança isolaram a região e cortaram a estrada de Khyber. Os feridos foram transferidos para diversos hospitais da cidade.

 

Tiemrgara

O ataque de Tiemrgara, cidade situada também no noroeste do país, deixou 41 mortos e mais de cem feridos. No momento do atentado se realizava um ato público do governante Partido Nacional Awami (ANP, pashtun e laico), segundo disse o subdiretor de Polícia da divisão de Malakand, Quazi Jameel, à emissora Dawn TV.

De acordo com Jameel, as primeiras investigações indicam que o ataque foi de tipo suicida, algo que corroborou em declarações ao canal Express TV o porta-voz do ANP, Sahid Khan. Uma fonte oficial citada por este último canal cifrou em 25 mortes no atentado, uma quantidade que concorda com a versão de um médico do hospital do distrito que disse à Geo TV ter recebido 25 cadáveres em seu hospital.

Leia Também