Sábado, 25 de Novembro de 2017

Assassino de policial é morto pela PM

16 AGO 2010Por 06h:40
DANIELLA ARRUDA

O cabo da Polícia Militar Edu Wesley Inácio de Almeida, de 33 anos, foi assassinado anteontem à noite, em um bar no município de Três Lagoas, a 338 quilômetros da Capital. O autor dos disparos, apontado como Lucas Aurélio de Araújo, de 25 anos, fugiu do local, escondeu-se em sua residência, situada na mesma região do crime, e acabou sendo morto ao tentar reagir à ação policial, conforme informações do boletim de ocorrência, registrado na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) no município.
O proprietário do bar, situado no Bairro Parque São Carlos, contou à polícia que o cabo PM estava no local em companhia do cunhado, que também é policial militar, quando Lucas entrou no estabelecimento, “visivelmente alterado e aparentando estar drogado”. Ele sentou-se ao lado da mesa onde estavam os policiais e começou a bater forte na mesa e a dizer xingamentos. O dono do bar perguntou se ele estava com algum problema e Lucas disse que não, saindo em seguida do bar.
Cinco minutos depois, o autor passou de bicicleta pelo estabelecimento e voltou a xingar os clientes. O cabo Edu Wesley teria se levantado da mesa e dito a Lucas que ali ninguém queria briga e que ele fosse embora. Em resposta, o acusado sacou uma arma e atirou contra o policial. O cunhado da vítima ainda tentou reagir, revidando os tiros, porém não conseguiu atingir Lucas, que fugiu do local. O cabo Edu Wesley foi socorrido e encaminhado para o Hospital Nossa Senhora Auxiliadora, onde morreu.
Após diligências realizadas na região, policiais localizaram o acusado em sua residência. Conforme o boletim de ocorrência, Lucas chegou a atirar contra os policiais, que reagiram. Ferido, ele foi socorrido, porém morreu antes de chegar ao hospital.
Na casa do acusado, foram apreendidos um revólver calibre 38 com marca e número ilegíveis, contendo uma munição intacta, outra picotada (com a ponta cortada, método que aumenta os danos causados ao corpo atingido pelo disparo) e três cápsulas deflagradas. Ainda conforme informações de testemunhas, Lucas é acusado de praticar diversos furtos na região onde houve o crime.

Leia Também