Sexta, 24 de Novembro de 2017

Assaltantes presos após roubo a taxista

9 FEV 2010Por 08h:37
Após terem assaltado, agredido e baleado um taxista, de 48 anos, cinco ladrões foram presos pela Polícia Militar. O fato se deu na noite de domingo, por volta das 23 h, na Vila Romana, situada na região do do Anhanduizinho. Foram presos, conforme a PM, Ademir Maia Balbino, Edis da Silva Ortega, Welton Dias de Oliveira e dois adolescentes. Ainda segundo a PM, policiais militares da Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações Especiais (CIGCOE) estavam em ronda pela região quando ouviram tiros e foram verificar o que estava ocorrendo. Ao chegarem na Rua dos Centuriões encontraram a vítima, que contou ter sido chamada para fazer uma corrida no Jardim Cidade Morena. Quando chegaram à Vila Romana, os bandidos anunciaram o assalto, bateram no motorista de táxi e atiraram nele com um revólver calibre 38. Na fuga os ladrões levaram o veículo da vítima, uma Parati. Uma das balas chegou a atingir de raspão a cabeça do taxista, que também ficou com lesões causadas pelas agressões. A vítima foi encaminhada para o posto de saúde da Vila Almeida, depois transferido para a Santa Casa, com suspeita de fratura nas costelas. Diligências A guarnição da CIGCOE passou a realizar diligências pela região, dirigindo-se para o Conjunto Zé Pereira. Na Rua Toró, os policiais avistaram Ademir Maia Balbino, 37 anos, Edis da Silva Ortega, 31 anos, Welton Dias de Oliveira, 19 anos, e dois adolescentes de 16 anos dentro do táxi. Na abordagem, os policiais conseguiram render dois deles. Os outros tentaram fugir com o veículo, mas acabaram batendo na viatura da PM, sendo pegos logo em seguida. Todos foram encaminhados para a Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), que lavrou o flagrante e realizará as investigações complementares. Operações De acordo com a Polícia Militar, a presença da guarnição da Ronda Tática da Capital (Rotac) da CIGCOE nas ruas faz parte do novo sistema de patrulhamento empregado pela PM. Com base em estatísticas e mapeamento da criminalidade, a polícia está trabalhando para reduzir as ocorrências de alto risco, em especial o roubo, nas regiões de maior incidência. O Anhanduizinho tem sido o alvo principal. O principal objetivo é prevenir, impedir a ocorrência do delito. Caso não seja possível, a meta é atender o mais rápido possível para minimizar os danos, como ocorreu no fim da noite de ontem.

Leia Também