Sexta, 24 de Novembro de 2017

Arruda pode renunciar para não perder direitos políticos

2 MAR 2010Por 06h:07
O governador licenciado do Distrito Federal, José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), pode renunciar ao cargo para não perder os direitos políticos até antes da abertura da sessão plenária na qual será votado o mérito do impeachment, que deve ocorrer no final de abril. Arruda é acusado em inquérito da Operação Caixa de Pandora, de comandar esquema de corrupção no governo distrital. Está preso na Polícia Federal desde o último dia 11 por obstruir investigações. Hoje, o processo de impeachment de Arruda ainda está na fase de admissibilidade. O pedido de impeachment contra o governador foi avaliado pela Procuradoria da Câmara, depois pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e, por fim, pela Comissão Especial, criada para analisar o assunto. Nesta semana, o processo entra na última etapa da primeira fase, quando o plenário deve referendar sua admissibilidade. Hoje, às 10h (DF), será lido parecer do deputado Chico Leite (PT). Na quinta- feira, também às 10h, haverá votação aberta.

Leia Também