Quarta, 22 de Novembro de 2017

Arquiteto francês é flagrado no aeroporto com 4 quilos de cocaína

20 MAR 2010Por 03h:27
O arquiteto francês Bernard Marie Marcel, de 68 anos, foi preso por agentes da Polícia Federal, no Aeroporto Internaciona l de Campo Grande, quando tentava embarcar com quatro quilos de cocaína pura. A prisão ocorreu na manhã de ontem, por volta das 8 h. Residente em Chantres/ França, Bernard transportava a droga no interior de um travesseiro, dentro de sua mala. Conforme revelou a Polícia Federal, o arquiteto estava acompanhado de Ana Karina Aramayo, 30 anos, de nacionalidade boliviana, residente em Santa Cruz/Bolívia. Inicialmente, ainda no aeroporto, ela alegou desconhecer o francês, versão que foi contrariada por fotos suas registradas na máquina fotográfica de Bernard. O francês alegou que estava na Bolívia, quando fora abordado por uma pessoa desconhecida, não sabendo nem mesmo o nome, e que lhe pediu para levar o travesseiro e entregar a uma pessoa que o aguardaria em Fortaleza, no Ceará. Ele não informou detalhes que possam auxiliar a Federal a identificar o suposto destinatário da cocaína. Os dois foram autuados por tráfico de entorpecentes. Jardim Leblon Por outro lado, na quinta- feira, por volta das 17 h, a Polícia Federal prendeu em flagrante quatro pessoas envolvidas no tráfico de meio quilo de cocaína. Eles mantinham uma casa alugada no Jardim Leblon, em Campo Grande, e o imóvel era usado como base para distribuição de pequenas quantidades da droga. A cocaína estava no formato de “trouxinhas” escondida no vaso sanitária da residência. Segundo a PF, Élcio do Prado Bezerra, de 22 anos, era o responsável pelo transporte do entorpecente de Corumbá, fronteira com a Bolívia, para Campo Grande. Já Nélson Cesar Selasco, 44 anos, publicitário, foi apontado como a pessoa que alugou a casa para o grupo e também efetuava a venda da droga. Laércio Macena Gonçalves, 28 anos, autônomo, e Éder Gonçalves Figueiredo, 33 anos, também autônomo, eram os responsáveis pela comercialização das pequenas quantidades, atuando, principalmente, nos campus universitários da Capital.Todos foram autuados em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes, podendo, cada um, pegar até 15 anos de prisão. Maconha Enquanto isso, em Água Clara, no km 114 da BR-262, foram apreendidos 104 quilos de maconha. A droga, apreendida pela Polícia Rodoviária Federal, estava no veículo GM/Corsa, placas GWV-4219/MG. O motorista teria se evadido do local após um acidente, abandonando o carro. Os agentes da PRF realizaram buscas e verificaram nas imediações a existência de um forro do porta-malas do Corsa e sob ele, em meio à vegetação, encontraram vários tabletes de maconha que pesaram 104 qu i los. Ocorrência foi encaminhada à Delegacia de Policia Civil.

Leia Também