Segunda, 20 de Novembro de 2017

Ariche comemora cinco anos amanhã

16 SET 2010Por 13h:29

OSCAR ROCHA

Há cinco anos, o Ariche  tornou-se referência quando  trata-se de cultura árabe em Campo Grande. Para comemorar seu quinto aniversário promoverá amanhã e sábado, às 22h, evento especial, destacando as performances das bailarinas de dança do ventre, Anara Zapella (primeiro dia) e Warda Maravilha (segundo dia), com a participação de dançarinas locais e músicos.
A coordenadora da casa, Patrícia Barreto Flud Ibrahim, conta que as atividades da casa estão possibilitando que várias pessoas entrem em contato com as manifestações culturais dos árabes. “Muita gente inicia o aprendizado mais aprofundado da língua por meio dos eventos que promovemos. É muito interessante também que tem descendentes que nem ligavam para as tradições dos seus familires e que passaram a se interessar a partir do que viram no Ariche”.  Mas não são somente aqueles  que tem ligação direta com a cultura do Oriente Médio que passaram a se interessar pela dança e música oferecidas pela casa. “É muito comum pessoas que não conhecem nada, se interessarem”.
Recentemente, o espaço ganhou divulgação maior,  aparecendo em uma cena de “Cabeça a prêmio”, que tem cenas filmadas em Mato Grosso do Sul. “Inicialmente, não fazia parte do roteiro a inclusão de qualquer coisa árabe no filme, mas o diretor Marco Rica conheceu o Ariche e ficou encantado, vinha quase toda semana. Foi a partir daí, que resolveu incluir o local no filme. Depois fez aqui a festa de aniversário do ator Fulvio Stefanini”, relata Patrícia.
Pelos cálculos do outro coordenador do centro cultural, Eduardo Youssef Ibrahim, perto de 40 mil pessoas passaram pelo local. “Esse cálculo é feito levando-se em consideração que abrimos somente às sextas-feiras, reunindo, em média, 100 pessoas”. Ele conta que os frequentadores, muitas vezes, são de outros estados e de outros países. “Recebemos muitos turistas de passagem por Campo Grande, pessoas da Alemanha, Itália, entre outros. Há casos de pessoas que vêm do Paraná e São Paulo, frequenta o local em uma noite e depois vai embora no outro dia”.  Além da parte musical, há também a possibilidade de entrar em contato com a culinária árabe durante as atividades culturais. “Montamos uma mesa com os pratos típicos e o frequentador pode se servir à vontade”, lembra Patrícia.
Como parte das comemorações, as bailarinas convidadas também ministrarão workshop de dança de ventre, destacando o folclore egípcio, khaleege e técnicas do quadril. As atividades acontecerão no domingo (dia 19), no Ballet Dom Bosco – Avenida Mato Grosso, 421. Informações pelo telefones: 8405 2843 e 9229 9657.

Leia Também