Quarta, 22 de Novembro de 2017

Ararazul quer sair premiada de Joinville

21 JUL 2010Por 20h:33
Thiago Andrade

Único selecionado de Mato Grosso do Sul para a mostra competitiva do 28º Festival de Dança de Joinville, a Ararazul Cia. de Dança, da Universidade Católica Dom Bosco, subirá ao palco da cidade catarinense na próxima sexta-feira, com o espetáculo “De todo íntimo”. Os bailarinos Paulo Paim e Laiane Paixão, junto do diretor e coreógrafo da companhia, Chico Neller, viajaram na noite de ontem e, segundo o diretor, estão determinados a vencer a competição.
“Temos um bom material, mas também não sabemos o que vamos encontrar pela frente. De qualquer modo, estamos representando o Estado nessa mostra”, aponta Chico. O diretor já recebeu do festival o prêmio de Melhor Coreógrafo junto à Cia. do Mato, obtendo os primeiros lugares nas categorias solo livre contemporâneo feminino e trio livre contemporâneo. “Este trabalho nasceu de pesquisas em cima de questões da dança contemporânea e trata das relações humanas, mas também pontuo a cultura e os costumes sul-mato-grossenses”.
Foram enviadas mais de 20 coreografias do Estado, mas somente 12 foram selecionadas para apresentação nos Palcos Abertos – espaços como praças, fábricas, entre outros, que recebem os grupos. Segundo Neller, o festival abre-se como uma possibilidade de conhecer trabalhos de diversas partes do País. “Esse contato é muito importante para que a arte cresça e se transforme. Acredito que a participação, mesmo que seja nos palcos abertos, cria possibilidades interessantes para a dança em Mato Grosso do Sul”, defende Chico.
Segundo a organização do festival, 1,8 mil coreografias foram inscritas, das quais 255, de 133 grupos, participarão da Mostra Competitiva. Já nos Palcos Abertos serão apresentadas 565 coreografias de 21 Estados, além de grupos da Argentina, Peru e Paraguai. De Mato Grosso do Sul, além do Ararazul Cia. de Dança (Mostra Competitiva), classificaram-se a Zoe Escola de Dança, Cia. Dançar  e Estúdio de Dança Beatriz de Almeida,  todos de Campo Grande, e a Escola de Artes Moinho Cultural Sul-Americano, de Corumbá (todos Palcos Abertos).
Realizado desde 1983, o Festival de Dança de Joinville fixou-se como um dos principais e maiores espaços para a arte no País. Grande vitrine da produção artística no campo da dança, o festival já recebeu em seus palcos bailarinos de renome internacional, como Mikhail Baryshnikov. Além da Mostra Competitiva e dos Palcos Abertos, as companhias de todo o Brasil podem participar das mostras Meia Ponta, para bailarinos de 10 a 12 anos, e a Mostra Contemporânea de Dança, além de seminários, cursos e oficinas. Para obter outras informações: www.festivaldedanca.com.br.

Leia Também