Sábado, 18 de Novembro de 2017

Apreensões de cocaína disparam na Capital

26 JUL 2010Por 08h:00
anahi zurutuza


Apreensões de cocaína dispararam este ano em Mato Grosso do Sul. A quantidade da droga apreendida no primeiro semestre de 2010 subiu em relação ao mesmo período de 2009. Se somadas as apreensões ocorridas nas rodovias federais, estaduais e em Campo Grande, a quantidade de cocaína apreendida aumentou em 65%. Foram 1.159 quilos da droga “barrados” este ano. Na Capital, o aumento foi de 807%.
Conforme relatório divulgado esta semana pela Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), as polícias Militar (PM) e Civil (PC) apreenderam em Campo Grande 118 quilos de cocaína  nos primeiros seis meses de 2010. No mesmo período do ano passado, foram somente 13 quilos.
Se levado em conta o segundo trimestre deste ano em comparação à soma da quantidade de cocaína apreendida na Capital nos mesmos três meses de 2009, o aumento ultrapassa os 2.300%, já que no segundo trimestre de 2010 foram apreendidos 103 quilos do entorpecente em Campo Grande e no mesmo período de 2009, a polícia só conseguiu encontrar na Capital 4,2 quilos da droga.

Rodovias
De acordo com balanço elaborado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), de janeiro a junho deste ano, uma tonelada (1 mil quilos) de cocaína já foi barrada nas rodovias federais (BRs) que cortam o Estado. Nos primeiros seis meses do ano passado, a mesma polícia apreendeu 658 quilos da droga — acréscimo de 51% na quantidade do entorpecente.
Uma das maiores apreensões de cocaína realizadas pela PRF aconteceu em maio deste ano, em Guia Lopes da Laguna — município  situado a 260 quilômetros ao sul de Campo Grande. A carga de 725 quilos de cocaína pura estava escondida em pacotes de carne congelada dentro do baú refrigerado do caminhão-frigorífico Ford Cargo, placas CPI-9573, de Pirapozinho (SP), conduzido por Olávio Pereira da Silva, de 32 anos. O veículo foi abordado e retido por excesso de peso. No momento de transbordar a carga, policiais rodoviários encontraram a droga. A cocaína seria levada para interior de São Paulo, para ser distribuída para o sudeste e, possivelmente, ser levada para fora do país. O motorista fugiu.
Para ao superintendente da PRF em Mato Grosso do Sul, Valter Favaro, os números são resultado da fiscalização ostensiva realizada pela polícia rodoviária nas BRs do Estado. “A  PRF trabalha  muito pouco com denúncia e investigação, a maior parte do nosso trabalho é de abordagem rotineira, dia a dia mesmo”.
Favaro ressalta que a fiscalização é tão importante quanto trabalho de investigação para desmantelar quadrilhas de traficantes como o que a Polícia Federal (PF), por exemplo, realiza. “O impacto de uma apreensão para as organizações criminosas é muito grande. Imagina o golpe que foi para os traficantes que estavam transportando 700 quilos de cocaína em caminhão-frigorífico. Com uma apreensão dessas, o prejuízo para eles não é só financeiro, mas também logístico, porque a gente desarticula toda uma organização que provavelmente acontecia há muito tempo”.
De janeiro a junho deste ano, a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) apreendeu 41 quilos de cocaína nas rodovias do Estado. No mesmo período do ano passado foram 30 quilos.

Maconha
A quantidade de maconha apreendida este ano no Estado também é superior ao ano passado. No total — soma da apreensões da PRF, PRE, Polícia Militar e Polícia Civil — são 47.235 quilos da droga apreendidos de janeiro a junho deste ano. Em 2009, a soma dá 24.577 quilos. O aumento é de 92%, se comparados os dois anos.
Se levada em consideração somente a maconha apreendida na Capital, o acréscimo é de 571%, já que este ano a polícia apreendeu 2.263 quilos e no ano passado, 337.

Leia Também