Sexta, 24 de Novembro de 2017

hermanos

Após mãozinha de juízes, argentinos e alemães farão duelo

28 JUN 2010Por 06h:12
JAKSON PEREIRA

Em dia marcado por erros de arbitragem, Alemanha e Argentina confirmaram o favoritismo e garantiram suas vagas para as quartas de final da Copa do Mundo da África do Sul. As duas seleções farão no próximo sábado, às 14h30min (MS), em Johannesburgo, um dois maiores clássicos do futebol mundial e que terá em campo cinco títulos mundiais, dois dos argentinos e três dos alemães.
A seleção alemã surpreendeu ao golear a Inglaterra por 4 a 1, no clássico europeu. Apesar de dominar a partida, o time alemão foi beneficiado por um erro do árbitro uruguaio Jorge Larrionda, aos 38 minutos da primeira etapa, quando vencia por 2 a 1.  No lance, o inglês Frank Lampard chutou forte, a bola tocou no travessão e bateu dentro do gol, mas o árbitro não validou, causando irritação por parte dos ingleses.
Já a Argentina repetiu o feito da última Copa, em 2006, e eliminou o México nas oitavas de final com uma grande atuação de Carlitos Tevez, que marcou dois gols, sendo o primeiro em clara posição de impedimento. Com a vitória por 3 a 1, os argentinos quebraram um incômodo tabu, pois não venciam um jogo eliminatório de Copa do Mundo no tempo normal desde 1990, quando derrotou o Brasil nas oitavas.

Jogos
No Free State Stadium, em Bloemfontein, Alemanha e Inglaterra fizeram o melhor jogo do Mundial. No movimentado primeiro tempo, os alemães fizeram dois gols com Klose e Podolski e os ingleses diminuíram com Upson. Logo após o gol, o time inglês partiu para cima e chegou a marcar com Lampard, em um chute de fora da área, mas o árbitro não viu a bola ultrapassar a linha do gol e mandou o jogo seguir.
No segundo tempo, o time inglês voltou buscando o empate, mas foi surpreendido com os contra-ataques dos alemães que fecharam o jogo em 4 a 1, com dois gols de Muller.
No outro confronto, a Argentina venceu o México por 3 a 1. O nome do jogo foi Tevez, que marcou duas vezes. No primeiro gol, o ex-corintiano estava cerca de um metro impedido, mas o árbitro italiano Roberto Rosetti validou o tento. Híguain, artilheiro isolado da competição, com quatro gols, fez o terceiro e Hernández diminuiu para os mexicanos.

Leia Também