Sexta, 24 de Novembro de 2017

Antonieta Trad deixará a prefeitura e deve ser suplente

16 MAR 2010Por 07h:54
A primeira-dama de Campo Grande, Antonieta Trad, deve ser mesmo indicada pelo PMDB à primeira-suplência da candidatura do deputado federal Waldemir Moka ao Senado da República. Ontem, o prefeito Nelsinho Trad (PMDB), confirmou que a esposa deixará o cargo de secretária de Assistência Social do Município no dia 2 de abril, um dia antes do prazo final estipulado pela legislação eleitoral para desincompatibilização de quem ocupa cargo público e pretende disputar as eleições de outubro deste ano. Embora não tenha confirmado que Antonieta será suplente, Nelsinho Trad confirmou que a primeira-dama está à disposição do PMDB. Moka classificou ontem Antonieta como “excelente nome” e lembrou que a primeira-dama “foi uma valorosa companheira e demonstrou liderança” na campanha das eleições prévias do PMDB que o escolheu como candidato ao Senado. O deputado frisou, entretanto, que a decisão não é pessoal a deve passar, necessariamente, pelo governador André Puccinelli. “A suplência é uma vaga que passa pela composição da chapa majoritária do partido e essas conversações são coordenadas pelo governador”, disse Moka. Trad versus Trad A confirmação da saída de Antonieta da prefeitura reforça a participação da família Trad no quadro político estadual. Além do marido prefeito, Paulo Siufi (PMDB), primo em primeiro grau do prefeito, foi reeleito antecipadamente neste mês para mais um mandato como presidente da Câmara dos Vereadores da Capital, embora sua atual gestão na Mesa Diretora só vá terminar em dezembro. Embora não devam ser necessariamente adversários, os Trad devem estar em lados opostos nas eleições de outubro, assim como ocorreu nas recentes prévias do PMDB que elegeram Moka candidato ao Senado. Enquanto Antonieta foi importante cabo eleitoral do deputado dentro do grupo liderado pelo governador André Puccinelli, o deputado estadual Marquinhos Trad, seu irmão Fábio Trad que disputará uma vaga na Câmara dos Deputados e o pai deles, deputado federal Nelson Trad, apoiaram o nome do senador Valter Pereira que havia pedido a eles apoio antes de Moka. Agora, para as eleições de outubro, Antonieta deve continuar seguindo o grupo do governador. Embora os cunhados Marquinhos e Fábio Trad vão disputar vagas na Assembleia e na Câmara, respectivamente, a primeiradama deve apoiar a reeleição para deputado estadual do secretário de Habitação, Carlos Marun, e do secretário de Obras, Edson Giroto, para deputado federal, ambos homens de confiança de Puccinelli. Outro integrande da família com participação confirmada nas eleições é o secretário de Saúde de Campo Grande, Luiz Henrique Mandetta (DEM). Primo em primeiro grau do prefeito Nelsinho, o médico Mandetta deixará o cargo no dia 2 de abril para disputar uma cadeira de deputado federal, mesmo cargo pretendido pelo primo advogado Fábio Trad. (ME)

Leia Também