Terça, 21 de Novembro de 2017

Animados, produtores vão receber as mudas

5 ABR 2010Por 21h:58
Os produtores de Aparecida do Taboado estão animados com as possibilidades que a produção de seringueiras traz para a economia do município. Um grupo de 20 agricultores se beneficiará com a implantação de um viveiro de mudas de onde tirarão a matéria prima para formar suas florestas. Além de receberem capacitação na cultura, os produtores participaram de visita técnica a uma usina de São José do Rio Preto, em São Paulo, para conhecer melhor todo o processo de plantio das seringueiras e de beneficiamento da borracha. “O objetivo da visita é esclarecer e preparar melhor esses produtores para a atuação com seringueiras em Aparecida”, considera o consultor técnico do Senar, Clóvis Tolentino. A usina visitada foi a Santa Helena, que faz parte do grupo Hevea-Tec. No local era processada apenas a borracha escura, utilizada principalmente pela indústria automobilística. O diretor da usina, Fernando Guerra, ressaltou durante todo o encontro a importância de uma boa gestão nos seringais. “No trato com seringueiras é muito importante aprender com a experiência dos outros e tentar reduzir ao máximo os erros. Isso porque a seringueira tem um ciclo muito longo, não é como o frango, por exemplo, que ao errar basta começar tudo de novo”, explica. Durante a visita os produtores puderam ter uma boa ideia da cadeia produtiva da borracha". Para os produtores Rogério Souto e Eliezer Alves, a visita teve muitos pontos esclarecedores. “É muito bom poder conhecer mais sobre a cultura dos seringais com quem já tem uma longa experiência no assunto. A implantação do viveiro também é uma ação que vai colaborar e muito com o objetivo de fazer de Aparecida um polo de seringueiras”, concordam. O sindicato rural do município também teve participação ao acompanhar os produtores que fazem parte do projeto. O engenheiro agrônomo do sindicato, Roberto de Castro Souto, ressalta que já está quase tudo pronto para a implantação do viveiro. “A prefeitura cedeu uma área para o cultivo das mudas. Após dois anos elas ficam prontas e os produtores podem iniciar o plantio”, explica. Participaram também da visita o prefeito municipal André Alves, o vice-prefeito Gustavo Carvalho e o secretário de planejamento Robson Souto, além do gestor técnico do Senar Harduin Reichel e do consultor técnico Clóvis Tolentino.

Leia Também