Quarta, 22 de Novembro de 2017

André mantém mistério do nome do suplente de Murilo

27 MAR 2010Por 04h:31
O governador André Puccinelli (PMDB) mantém mistério do nome indicado para primeiro-suplente do vicegovernador Murilo Zauith (DEM). Ontem, em Ponta Porã, ele assegurou ter escolhido um candidato com a “sua cara” para atender às exigências de Murilo. “Podem somar o Marun e o Giroto, que o indicado vale muito mais”, afirmou. A declaração é em resposta à solicitação de Murilo, que condiciona sua candidatura ao Senado na chapa do PMDB à indicação do secretário de Habitação, Carlos Marun (PMDB), ou do de Obras, Edson Giroto (PR), para ocupar a vaga de seu primeiro-suplente. “Ainda não posso divulgar o nome da pessoa que estou conversando para ocupar a vaga de suplente na chapa do Murilo. Primeiro, tenho que esperar sua resposta ao convite. Só então vou revelar quem é”, explicou Puccinelli. Ele ficou de resolver o futuro do vice-governador até a próxima terça-feira. Namoro entre rivais Ao ser questionado sobre o namoro do PT com o DEM, Puccinelli disse que isso não prospera porque são ideologias totalmente diferentes. Recentemente, o ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) – pré-candidato do PT à sucessão estadual – revelou-se disposto a ceder a vaga de vice a Murilo e o comando de duas secretarias em troca do apoio do DEM na disputa pelo Governo do Estado. “O PT pode até querer fazer coligação, mas o DEM não desviou no passado, não vai desviar agora e nem no futuro”, disse Puccinelli. Para ele, o Bloco Democrático Reformista (BDR), formado pelo DEM, PSDB e PPS, vai caminhar com o PMDB nas eleições deste ano. Campanha Em tom de campanha eleitoral, o governador comparou sua gestão com a de seu antecessor, José Orcírio, em discurso para famílias beneficiadas com o programa Vale Renda. Ao se dirigir às milhares de famílias no Ginásio Pepe Portela, ele questionou: “vocês querem a volta daquele sacolão ou querem esse novo modelo que implantamos, que é só pegar o cartão e ir ao banco sacar o dinheiro?”. Os beneficiados levantaram a mão, aprovando o programa de Puccinelli. Ele também aproveitou para apresentar ao público, que lotou o ginásio, o presidente da Sanesul, José Carlos Barbosa (DEM). “Esse aqui é desconhecido, por enquanto. Eu o lancei prefeito de Angélica. Foi a melhor administração da história daquele município e agora realiza excelente trabalho na Sanesul”. Depoi s, o gover n ador apontou para a secretária de Estado de Assistência Social, Tânia Garib, e falou: “essa aqui é para deputada federal”, acrescentando que Tânia é a mãe do programa Vale-Renda. O governador estava acompanhado dos deputados estaduais, Reinaldo Azambuja (PSDB), Antônio Carlos Arroyo (PR), senadora Marisa Serrano (PSDB) e do deputado federal e pré-candidato ao Senado, Waldemir Moka (PMDB).

Leia Também