Quarta, 22 de Novembro de 2017

Acusado de estupro é preso pela Guarda Municipal no Taveirópolis

14 SET 2010Por 09h:47

DANIELLA ARRUDA

Michel Morrissey Davalos Bispi, de 19 anos, foi preso anteontem à noite, acusado de abusar sexualmente de uma mulher de 36 anos no Jardim Taveirópolis. O suspeito foi detido na Rua Albert Sabin, a uma quadra do local do crime, por uma guarnição da Guarda Municipal, que realizava ronda pelo Estádio Elias Gadia e prédios públicos da prefeitura na região e ouviu os gritos de socorro da vítima, perseguindo e capturando o suposto agressor.
O caso, que pela nova legislação passa a ser enquadrado como tentativa de estupro, ocorreu por volta das 21h30min de domingo. A vítima estava sentada em frente da casa da sogra, acompanhada da proprietária da residência, das filhas de cinco e quatro anos de idade e de dois enteados de 17 e 18 anos, quando foi abordada pelo agressor, que a prensou em um muro, abaixou sua blusa e apalpou seu corpo, fugindo em seguida. Os enteados da mulher saíram em busca do acusado e nesse momento, a viatura da Guarda Municipal passou pelo local e a mulher pediu ajuda, relatando a agressão.
A cerca de uma quadra da residência, o acusado foi detido, imobilizado e algemado pelos guardas municipais. Depois de ser reconhecido pela vítima e confirmar ser autor do abuso, ele teve que ser retirado às pressas do local, sob risco de linchamento de alguns moradores. Michel foi encaminhado para o Centro de Polícia Especializada (Cepol).

Inusitado
A ocorrência de anteontem é inusitada dentro da rotina de trabalho da Guarda Municipal, que tem como principal missão patrulhar os prédios públicos da Capital. Mas de acordo com o coordenador da Guarda Municipal, tenente-coronel Paulo César Monteiro Ayres, numa situação de flagrante delito os guardas municipais podem, assim como qualquer cidadão, dar voz de prisão a alguém que tenha furtado, roubado ou cometido tentativa de estupro, a exemplo do que ocorreu anteontem. “Eles são agentes de segurança pública municipal e como têm poder de polícia administrativa, dentro da sua jurisdição, podem e devem atuar dessa forma, desde que a situação não ponha em risco a integridade física deles”, explicou.
Ainda conforme o coordenador da Guarda Municipal, uma parcela do efetivo vem sendo treinada diariamente como grupo tático operacional. A expectativa é que todos passem por curso de qualificação no Centro de Formação e Aperfeiçoamento Profissional (CFAP) ainda neste ano. Além disso, segundo o tenente-coronel Ayres, a prefeitura já convocou mais 104 aprovados no concurso da Guarda Municipal para compor o efetivo da corporação, que passará a ter cerca de 1,2 mil agentes.
Em agosto, o prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB) protocolou, em Brasília, projeto pleiteando recursos de R$ 3 milhões do Ministério da Justiça, por meio do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), para armar, comprar viaturas e equipamentos mais modernos para a Guarda Municipal da Capital.

Leia Também