Sábado, 18 de Novembro de 2017

Açúcar sobe até 19,8% desde fevereiro

19 ABR 2010Por 06h:53
VERA HAFEN

Mesmo com queda acumulada superior a 9% no mercado interno, desde fevereiro, o preço do açúcar para o consumidor continua subindo. Considerando a primeira semana daquele mês com o mesmo período de abril, o açúcar cristal reajustou 19,8% e o refinado 15,7%. Em fevereiro, o consumidor pagava, em média, R$ 3,39 pelo pacote de dois quilos do açúcar cristal e hoje paga R$ 4,06. Já o refinado passou de R$ 2,37 para R$ 2,74 cada embalagem de um quilo. Os dados são do Índice de Preços ao Consumidor, da universidade Anhanguera/Uniderp de Campo Grande.
A cotação da saca de açúcar de 50 quilos atingiu o valor máximo de R$ 72,85 no dia 19 de fevereiro. A partir daí, começou a recuar e a cotação da última sexta-feira fechou a R$ 66,06 (-9,3%). De acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Os preços do açúcar cristal voltaram a cair nos últimos dias, por conta da fraca demanda nos mercados interno e externo. De acordo com o órgão, a nova safra começa focada na produção de etanol e as usinas estão priorizando a comercialização deste produto para obter receita, aproveitando que a demanda pelo combustível também dá sinais de recuperação.
Para o analista da Sophus Consultoria, João Pedro Cuthi Dias, a expectativa é de aumento da produção de açúcar, porém, “se o preço for melhor para o etanol, a produção será voltada para ele”. Hoje, em relação ao açúcar, Cuthi Dias frisa que o mercado externo para o açúcar está volátil , mesmo assim, o País espera colocar entre cinco a seis milhões de toneladas no mercado mundial. “Hoje, de cada três sacas comercializadas, uma é do Brasil e isso é uma fatia de quase 50% do mercado mundial do açúcar”.

Produção
As estimativas de produção para a safra de cana-de-açúcar 2010/2011 é 65% superior à de 2009/2010. O presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia de MS, Roberto Hollanda Filho, disse no final de março, que o Estado deverá moer 38 milhões de toneladas de cana. Das 21 usinas que operam hoje em Mato Grosso do Sul, 12 também produzem açúcar. Na última safra, foram produzidas 75 mil toneladas e para a safra atual, Hollanda estima crescimento de 150%, ou seja, uma produção de 1,85 milhão de toneladas.

Leia Também