Sexta, 24 de Novembro de 2017

Acidente na BR-262 deixa 5 mortos

9 ABR 2010Por 21h:13

Vânya Santos

 

Acidente deixou cinco mortos e um ferido no km 265 da BR-262, em Ribas do Rio Pardo. A tragédia ocorreu por volta das 13h30min de ontem, quando três vítimas foram arremessadas para fora de um dos carros e duas delas esmagadas por um caminhão-tanque. As pistas ficaram interditadas por cerca de cinco horas e o congestionamento era de aproximadamente cinco quilômetros de cada lado da rodovia.

De acordo com o inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Alexandre Figueiredo dos Santos, o condutor do Verona, José Carlos da Conceição, de 38 anos, trafegava no sentido Campo Grande/Três Lagoas, quando iniciou ultrapassagem a um caminhão-tanque conduzido pelo motorista Luiz Mantoan, 58 anos.

Pouco antes de finalizar a ultrapassagem e retornar para a pista de origem, José Carlos teria se deparado com um Gol conduzido por Hipólito Ademir Oliveira, 46 anos, que seguia no sentido Três Lagoas/Campo Grande. O condutor do Verona não conseguiu concluir a manobra, nem o motorista do Gol jogou o carro para o acostamento, combinação que resultou na colisão do Gol com a lateral do Verona.

Após essa primeira colisão, o Gol rodou na pista e chocou-se com a lateral do caminhão-tanque, que vinha logo atrás do Verona. Este último veículo ficou totalmente destruído em função do acidente.

Conforme o inspetor Alexandre, as condições da rodovia eram boas porque se tratava de um local plano, com boa visão e pista seca. No asfalto não havia sinal de frenagem. Até as 17h, equipe da Perícia ainda não havia concluído os trabalhos. Militares do Corpo de Bombeiros também compareceram ao local.

 

Vítimas

O motorista do Gol, Hipólito, morreu no local e ficou preso nas ferragens. Também morreram todos os passageiros do Verona, sendo Edmilson Ferreira da Silva, 40 anos, Maria Josefa da Conceição, 66 anos, João Carlos de Jesus da Conceição, 15 anos, e Marta Rodrigues dos Santos, 42 anos.

Edmilson, Marta e João foram arremessados para fora do Verona e as duas últimas vítimas ainda foram esmagadas pelo caminhão tanque. As rodas do veículo passaram por cima da cabeça da mulher e do corpo do garoto.

Maria, João e Marta são, respectivamente, mãe, filho e esposa do motorista do Verona, que sofreu ferimentos leves e foi levado para o Hospital Municipal de Ribas do Rio Pardo, em estado de choque. O transporte foi feito por uma ambulância do município.

Já o condutor do caminhão-tanque, Luiz Mantoan, saiu ileso da tragédia. Ele havia descarregado querosene para avião no Aeroporto Internacional de Campo Grande e, na ocasião, seguia para Paulínia, interior de São Paulo.

 

Testemunha

De acordo com Luiz Mantoan, o motorista do Verona trafegava em alta velocidade e foi imprudente durante a ultrapassagem malsucedida. "O rapaz do Verona me ultrapassou, se perdeu e bateu com o Gol, que rodopiou e bateu no caminhão. Ele estava em alta velocidade e já vinha ultrapassando outros carro lá atrás", descreveu.

Ele contou que tentou evitar uma tragédia ainda maior jogando o caminhão para o acostamento, mas ainda assim não conseguiu evitar que as rodas do veículo passassem por cima de dois dos corpos. Luiz, que atua como motorista há 42 anos, garantiu que nunca havia se envolvido num acidente semelhante.

Leia Também