Sexta, 24 de Novembro de 2017

A fuga do óbvio

9 FEV 2010Por MANOELA REIS, TV PRESS00h:34
Reinventar é a palavra que mais se ouve nos bastidores do “Alternativa saúde”, do GNT. Há 13 anos no ar e há 12 sob o comando de Patrycia Travassos, o programa dá dicas de como se manter saudável. Por isso, a equipe da produção se esforça para fugir da repetição. “Essa necessidade de reciclar é constante. O programa evoluiu junto com o tema. Antes as pessoas achavam o assunto meio ‘bicho grilo’, hoje todos querem saber”, opina Patrycia, apresentadora da produção. Apesar do maior interesse do público pela vida saudável, o diretor do programa, Tiago Worcman, alerta: “Não somos médicos, e sim conselheiros. Não é para pegar as nossas dicas como se fossem as únicas soluções”, ressalta. Uma das alternativas de Tiago para manter o “frescor” do programa é gravá-lo todo em externas. A opção de manter o clima bucólico foi determinada pelo telespectador. “Sinto que o público aceita bem e se identifica com o cenário verde e a luz natural. Falando de uma alternativa mais saudável, nada como o ar fresco”, explica o diretor. Já Patrycia não esconde sua preferência pela gravação em estúdio. “Acho que ficaria tão bom quanto. Cheguei a sugerir algumas vezes, mas acho que ninguém comprou a minha ideia”, queixa-se. Gravar sempre em externas tem seu preço. Apesar do belo fundo, já que é gravado no Alto da Boa Vista, no Rio de Janeiro, a equipe sofre com as intempéries do clima. “As pessoas vêem o resultado bonito, o clima zen, mas não sabem que o bastidor não é nada tranquilo”, esclarece Patrícia Santos, produtora do programa. O calor escaldante exige um estoque de ventiladores, garrafas de água e o constante retoque da maquiagem de Patrycia e dos convidados. “A inda têm os mosquitos que fazem a festa nas gravações. O repelente é presença imprescindível”, ressalta a apresentadora. Para compensar, as reuniões de pauta acontecem em uma sala com ar-condicionado e um frigobar recheado. Durante as discussões, a equipe precisa “quebrar a cabeça” para encontrar temas ou abordagens novas que ainda não tenham sido usados no programa. “Tentamos acompanhar o momento do telespectador na escolha dos assuntos. Depois de uma festa como o Réveillon, por exemplo, sabemos que o público quer saber como curar a ressaca”, exemplifica o diretor, que tenta manter a frente de um mês nas gravações. Para a segunda semana de março, o “Alternativa saúde” prepara um programa que homenageia as mulheres. Por conta do Dia Internacional da Mulher – 8 de março –, a produção receberá uma injeção extra de progesterona com o tema. “Vamos ressaltar as diferenças entre o homem e a mulher. Nós defendemos que a igualdade é apenas nos direitos”, explica a produtora do programa. Para discutir o universo feminino, Patrycia Travassos recebeu a pesquisadora feminista Rosemarie Muraro. Apesar dos 79 anos, Rosemarie tem opiniões bastante modernas e um tanto polêmicas quanto a liberdade sexual feminina. “Ao me ver você não acredita que posso dizer essas coisas e ter ideias tão abertas. Mas digo e repito, sou uma mulher impossível”, define a convidada. Para a próxima temporada do programa, que estreia em julho, Tiago Worcman já tem planos. O diretor espera estrear dois quadros novos. “Estamos pensando em mostrar uma viagem ao exterior. Algo fixo, como uma série”, adianta.

Leia Também