Sexta, 24 de Novembro de 2017

– A festa de todos os encontros –

5ª Festa da Farinha (de Anastácio)

1 MAI 2010Por 20h:56

"Se farinha fosse americana, mandioca importada,

banquete de bacana era farinhada"...

(Juraildes da Cruz)

 

Atualmente considerada a maior festa de tradição nordestina em Mato Grosso do Sul, a Festa da Farinha de Anastácio, criada pelo prefeito Cláudio Valério, enriquece deveras o calendário turístico e cultural do Estado.

E nesta sua quinta edição – que acontecerá nos dias 07 e 08 deste mês de maio, integrando as comemorações dos 45 anos de emancipação do município – o primoroso evento apresentar-se-á repleto de atrações e novidades.

Com lançamento oficial acontecido em 14 de abril p.p., numa concorrida reunião no auditório da Câmara Municipal de Anastácio, esta 5ª Festa da Farinha com certeza será, a exemplo das anteriores, um verdadeiro sucesso, transformando, por dois dias e duas noites, a cidade [especialmente a Avenida Porto Geral] numa artéria genuinamente representativa do Nordeste brasileiro e da cultura prodigiosa daquela importante região.

Várias barracas típicas serão montadas e, nelas, além de outros produtos, uma gama de comidas nordestinas e iguarias originárias da mandioca e da farinha poderão ser degustadas. Na praça da alimentação – ao lado de delícias como tapioca, beiju, paçocas e sequilhos – o "viagra de mandioca" (bebida energética tradicional da festa) também marcará presença, aguçando a curiosidade dos visitantes. O maior saco de farinha do mundo (um dos destaques da festa, lançado no ano passado e já indicado ao Livro Guinness dos Recordes) ganhará ainda mais grandeza este ano e – pesando cerca de quatro mil quilos – ostentará 4,5 metros de altura por mais de 3 metros de largura. Na tenda do cordel, o público poderá ter acesso a uma das expressões mais fecundas da cultura nordestinense: os chamados "folhetos" ou "romances" da literatura popular.

No majestoso palco que será montado para as apresentações artísticas, acontecerão diversos shows, declamações poéticas, repentes e outras performances, com realce para o legítimo forró em seus vários estilos, xotes, baiões, coco e emboladas, além de outros envolventes ritmos nordestinos.

Assim, desfilarão no proscênio esplendente desta edição da Festa da Farinha os forrós pé-de-serra de Deni Santos, bem como os versos rimados de improviso ao som das plangentes violas dos cantadores repentistas Daudeth Bandeira e Zé Viola (artistas convidados e oriundos respectivamente de João Pessoa/PB e Teresina/PI), que – com seus cantos em galopes, martelos, quadrões, sextilhas e motes diversos – encantarão os milhares de espectadores. Também será presença altiva na festa anastaciana a famosa dupla de emboladores Caju & Castanha (PE). E o evento atingirá o seu clímax [na segunda noite] com a apresentação do renomado cantor Alceu Valença – um dos maiores nomes do cenário musical brasileiro – que, acompanhado pela sua banda, interagirá com o público, gerando frisson na galera e relembrando os grandes sucessos da sua brilhante carreira.

Esperado também será o desfile dos temáticos bonecos gigantes confeccionados pela professora de arte Ironilde Frazão: ‘seo anastácio’ e ‘dona anastácia’, altaneiros mascotes que – a cada edição da festa – passeiam, com galhardia, no meio do povo ávido de lazer.

Festa da Farinha de Anastácio – a Festa de todos os encontros: um acontecimento magistral; um fascinante borbulhar de emoções e regozijo aproximando diversos horizontes e interligando expressões culturais do nosso país.

Certamente, o anfitrião do evento, o ilustre prefeito Cláudio Valério – que também é poeta de irrefutável virtuosidade e membro da Academia Maçônica de Letras de MS – encontrava-se deveras iluminado e envolto em fértil inspiração quando idealizou [em 2006] a criação desta fantástica Festa nordestina de todos os sorrisos e para todos os sotaques.

 

RUBENIO MARCELO

Leia Também