TST julga dissídio coletivo sobre greve dos Correios

AGÊNCIA BRASIL11 de Outubro de 2011 | 15h41

Começou há pouco a audiência para julgar o dissídio coletivo dos trabalhadores dos Correios, que estão em greve há 28 dias. O processo será relatado pelo ministro Maurício Godinho Delagado. Antes do julgamento do dissídio, o Tribunal Superior do trabalho (TST) tentou uma conciliação entre as partes por três vezes, mas não foi possível chegar a um acordo. Ontem, em reunião à noite no TST, os grevistas mantiveram a decisão de não aceitar os termos da proposta apresentada pelo tribunal.

Os funcionários recusaram a proposta de reajuste linear de 6,87% do salário e dos benefícios, o abono imediato de R$ 800 e aumento real de R$ 60 a partir de janeiro de 2012. A principal divergência é em torno do desconto dos dias parados.

A proposta da empresa é descontar seis dias em 12 parcelas a partir do próximo ano e os demais dias de greve seriam compensados com trabalho extra nos fins de semana e feriados. A proposta não foi aceita pelos servidores, que querem a compensação de todos os dias de greve sem desconto de salário.

Segundo o presidente do TST, ministro João Oreste Dalazen, o julgamento do dissídio coletivo poderá trazer prejuízos à categoria, pois a jurisprudência que o Tribunal tem sobre a matéria indica o desconto de todos os dias de paralisação.

Comentários
Mais de Brasil/MundoGraça Foster diz que Petrobras foi surpreendida pela Operação Lava JatoCPIGraça Foster diz que Petrobras foi surpreendida pela Operação Lava JatoCopiloto derrubou avião na França, acreditam investigadoresqueda do AirbusCopiloto derrubou avião na França, acreditam investigadoresPiloto do Airbus A320 ficou trancado fora da cabine, diz NYTÁudio da caixa-pretaPiloto do Airbus A320 ficou trancado fora da cabine, diz NYTApostas de SP e PA dividem  <br>R$ 7,2 milhões da Mega-SenaLoteriaApostas de SP e PA dividem
R$ 7,2 milhões da Mega-Sena
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.