Senado aprova volta de antigo fuso horário para Acre e Amazonas

TERRA 9 de Outubro de 2013 | 06h00

O Senado aprovou na noite de ontem (8) a proposta (PLC 43/2013) que restabelece o horário antigo do Acre e de parte do Amazonas. De autoria do Poder Executivo, o projeto segue agora para sanção da presidente Dilma Rousseff.

Os moradores da região estão mais próximos de ter de volta o fuso horário com duas horas a menos em relação ao horário de Brasília.

Sob a alegação de que a população sofria prejuízos econômicos, sociais e culturais por causa da diferença em relação ao restante do país, em 2008 a Lei 11.662, de autoria do então senador Tião Viana (PT-AC), sancionada pelo então presidente Lula, reduziu o fuso horário do Acre e de parte do Amazonas a apenas uma hora a menos em relação a Brasília.

A mudança não agradou à maioria porque foi feita sem consulta à população. O descontentamento popular foi comprovado em 2010, quando os eleitores do Acre participaram de um referendo sobre o tema.

O resultado mostrou que 39,2% dos eleitores queriam o retorno à hora antiga, enquanto 29,7% eram favoráveis à manutenção do fuso horário em vigor.

É uma derrota do governador do Acre, Tião Viana, que trabalhou fervorosamente pela mudança, fazendo lobby para a Rede Globo, que tinha interesse na mudança para evitar gastos com a gravação da programação.

Em junho de 2008, quando Tião Viana promoveu a mudança do fuso horário, o marqueteiro dele, Gilberto Braga, da agência Companhia de Selva, declarou:

- Quem quer plebiscito para mudança do fuso horário terá que passar mais 95 anos esperando. Foi esse o tempo que o horário passou errado. Isso é democracia.

A proposta foi aprovada antes pelas Comissões de Assuntos Econômicos (CAE) e de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE), tendo como relatores os senadores Anibal Diniz (PT-AC) e Sérgio Petecão (PMN-AC), respectivamente. O Senado faz prevalecer a democracia em relação à polêmica.

Comentários
Mais de PolíticaReinaldo Azambuja sobe e pode levar eleição para segundo turnosucessão estadualReinaldo Azambuja sobe e pode levar eleição para segundo turnoReinaldo diz que investirá em qualificação de mão de obra para ampliar desenvolvimento do BolsãoCANDIDATO AO GOVERNOReinaldo diz que investirá em qualificação de mão de obra para ampliar desenvolvimento do BolsãoVídeo sobre caos na saúde pública comove professores em reunião com Antonio JoãoCANDIDATO AO SENADOVídeo sobre caos na saúde pública comove professores em reunião com Antonio JoãoINVESTIGAÇÕESGeraldo se recusa a falar e Marçal não foi encontrado A reportagem do Correio do Estado tentou contactar os deputados federais do PMDB Geraldo Resende e Marçal Filho para...
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.