Por invadir o Facebook, estudante é preso por 8 meses

TECHTUDO25 de Fevereiro de 2012 | 02h00

O britânico Glenn Managham, de 26 anos, estudante de Desenvolvimento de Software, foi condenado a oito meses de prisão na útima semana. O rapaz foi acusado de invadir a rede interna do Facebook, expondo o site a "consequências desastrosas", segundo o juri.

Glenn confessou que invadiu os servidores a partir do seu quarto, na casa dos seus pais em York, no norte da Inglaterra, em 2011. O ataque gerou apreensão nas companhias de telecomunicações dos Estados Unidos, e o jovem foi acusado de se envolver com a alta espionagem industrial. Os promotores do caso descreveram a ação como o ato mais grave que eles já viram.

“Este foi o incidente envolvendo uma invasão de uma rede social de maior repercussão nos tribunais britânicos. Felizmente, ele não envolveu dados pessoais de qualquer usuário, e nenhuma das informações privadas foram comprometidas”, disse procurador-geral de Londres Alison Saunders. O ataque vem à tona no calor da discussão sobre o nível de privacidade e segurança que o Facebook oferece aos seus usuários, e a quantidade de informações que a rede de Mark Zuckerberg retém dos mesmos.

O Facebook tomou conhecimento de uma falha de segurança em sua rede interna em abril de 2011, e acionou o FBI para cuidar do caso. Os agentes norte-americanos detectaram que a fonte dos ataques era da Grã-Bretanha, e solicitou à polícia local que invadisse a casa de Mangham em junho. O acusado disse que já havia ajudado nas melhorias da segurança do motor de buscas do Yahoo, e que faria o mesmo pelo Facebook. Porém, essa explicação foi rejeitada pelos promotores. Glenn alegou que esse era um “pequeno projeto”, e que tinha escolhido o Facebook por causa de sua presença na Internet. Já a promotoria considerou a ação uma “iniciativa mal-intencionada”.

A juíza Alistair McCreath decidiu que as ações de Glenn não eram inofensivas, e que teve “consequências reais e potencialmente muito graves, que resultariam em algo absolutamente desastroso para o Facebook”.

Comentários
Mais de TecnologiaAplicativo auxilia na busca <br>de pessoas desaparecidasSinespAplicativo auxilia na busca
de pessoas desaparecidas
segurançaGoogle libera uso de chaves físicas para proteger contas A verificação em dois passos é uma boa forma de proteger suas contas em diferentes serviços. Mas...Museu do Videogame Itinerante está na disputa criativaMinistério da CulturaMuseu do Videogame Itinerante está na disputa criativatecnologiaGoogle impõe novas regras e penalidades contra pirataria nas buscas O Google anunciou novas medidas para punir sites que hospedam conteúdo pirata no motos de pesquisa e publicidade. A...
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.