Pastores são presos acusados de desvio de dinheiro do dízimo

TERRA25 de Junho de 2013 | 07h06

A Polícia Civil do Espírito Santo prendeu nesta segunda-feira líderes de uma igreja acusados de desvio de dinheiro do dízimo em Vila Velha. Outras oito pessoas tiveram a prisão decretada. A Justiça entendeu que, em liberdade, elas poderiam atrapalhar as investigações. O Ministério Público denunciou os líderes da Igreja Maranata por formação de quadrilha e apropriação indébita. Os pastores foram presos em casa. “Que que eu vou dizer? Eu não sei nem porque estou preso”, disse um deles ao ser levado para a delegacia. Segundo a investigação, que começou no ano passado, os líderes da Maranata desviavam o dinheiro do dízimo com o apoio de empresários que forneciam notas com valores superfaturados de serviços e produtos comprados pela igreja. As informações são do Jornal Nacional.

Para o MP, o desvio pode chegar a R$ 30 milhões. Segundo o promotor Paulo Panaro, os envolvidos foram denunciados “pela constituição de empresa de fachada e superfaturamento das notas fiscais”. Por determinação da Justiça, há quase três meses, a igreja estava sendo administrada por um interventor, pastor Júlio César Costa, que também será substituído porque teria ligações com os acusados. Ele nega e afirma que sempre enviou todos os relatórios solicitados pelo Ministério Público. O advogado da igreja disse que o pastor e fundador da Maranata, Gedelti Gueiros, não cometeu nenhuma irregularidade. A igreja foi fundada há mais de 40 anos no Espírito Santo e hoje tem cinco mil templos no Brasil e no exterior.

Comentários
Mais de Brasil/MundoAdvogado desiste de defender torcedora suspeita de injúria racialGremistaAdvogado desiste de defender torcedora suspeita de injúria racial'Ela não se lembra de nada', <br>diz irmão de mulher agredida com cotoveladaVIOLÊNCIA'Ela não se lembra de nada',
diz irmão de mulher agredida com cotovelada
Grêmio entrega à polícia imagens que podem ajudar <br> a identificar torcedoresRACISMOGrêmio entrega à polícia imagens que podem ajudar
a identificar torcedores
JJ3307Seguradora da TAM quer reaver valor indenizatório A Itaú Seguros, empresa seguradora da companhia aérea TAM, quer ser ressarcida pelo pagamento de...
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.