MS registra mais
de mil focos de incêndio em agosto

VÂNYA SANTOS14 de Agosto de 2012 | 09h00
Paulo Ribas / Correio do Estado Paulo Ribas / Correio do Estado

Imagens captadas por satélite utilizado pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) revelaram 13 mil focos de incêndio nos primeiros 12 dias de agosto. O número de queimadas no País superou em 109% o registrado no mesmo período do ano passado. Somente em Mato Grosso do Sul foram registrados mais de mil focos de incêndio.

No Maranhão foram identificadas 3,1 mil queimadas no início do mês. Além de Mato Grosso do Sul, nos estados de Mato Grosso, Pará, Piauí e Tocantins foram registrados mais de mil focos de incêndio, em cada um, nos 12 primeiros dias de agosto.

Sozinha, a cidade de Corumbá já contabiliza mais de mil ocorrências no início do mês, respondendo por 91% das queimadas no Estado. Grajaú, no Maranhão, é a segunda cidade com mais focos de incêndio, com 396 ocorrências, seguida por outro município maranhense, Mirador, com 286 queimadas.

Em 2011, as condições foram atípicas nesta época, com mais chuvas e temperaturas mais amenas. Neste período foram identificadas 6,2 mil ocorrências. Já 2010 foi caracterizado pela forte seca, baixa umidade e foram mapeadas pouco mais de 15 mil ocorrências.

Do total de ocorrências no País, que no acumulado do ano soma 43 mil focos, 84 queimadas foram identificadas em áreas protegidas. A maior parte dos casos, 42, ocorreu em terras indígenas. As unidades de conservação de Mato Grosso são as mais afetadas, com 22 registros de incêndio.

Comentários
Mais de Café da manhã está até 25% mais caro em Campo GrandeSEU BOLSOCafé da manhã está até 25% mais caro em Campo GrandeDatafolha: Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidosPESQUISADatafolha: Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidosNEGÓCIOSAssociação Comercial abre inscrições para missão técnica à maior feira de varejo do mundo Empresas do comércio, indústrias e representantes do setor de serviços já contam com a...STFDelação premiada deve ser usada na medida certa, diz BarrosoPara ministro, mecanismo não pode ser usado de forma desproporcional
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.