Manicure teria matado menino por fim de romance com pai dele

TERRA27 de Maro de 2013 | 12h20
Divulgação Divulgação

A Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga um suposto romance entre a manicure Suzana do Carmo de Oliveira Figueiredo, 22 anos, e o empresário Heraldo Bichara Filho - pai de João, 6 anos, que foi morto pela mulher na segunda-feira (25), em Barra do Piraí (RJ). A suspeita é de que Suzana tenha matado o menino por vingança após o fim do relacionamento com Heraldo. A investigação apura se a manicure engravidou do empresário e fez um aborto, há cerca de três meses, segundo o jornal O Globo.

Suzana confessou que sequestrou João Felipe Eiras Santana Bichara na escola onde ele estudava, o Instituto de Educação Franciscana Nossa Senhora Medianeira, e o levou ao Hotel Luiz, no centro da cidade, onde o asfixiou com uma toalha. Ela carregou o corpo até a própria casa, tirou as roupas do menino e o colocou em uma mala. A manicure disse à polícia que queria "dar um susto" no pai do garoto, mas que a ação terminou em tragédia, e afirmou estar arrependida.

Ela disse que teve ajuda de um funcionário do hotel: "coloquei a toalha nele, tapando a via respiratória com a mão. E como ele batia os pés, o cara pegou o lençol e amarrou as pernas dele". Suzana ficou presa na delegacia da cidade, onde a segurança foi reforçada devido ao risco de tentativas de linchamento. A manicure foi transferida para o Complexo de Presídios de Gericinó, o chamado presídio de Bangu, sob vaias de cerca de 100 pessoas.

Comentários
Mais de Jovem é morto a tiro e polícia investiga o caso em DouradosCrimeJovem é morto a tiro e polícia investiga o caso em DouradosVIOLÊNCIA'Ela não se lembra de nada', diz irmão de mulher agredida
com cotovelada
A auxiliar de produção, de 30 anos, sofreu traumatismo craniano após ser atingida pelo comerciante Anderson Lúcio de Oliveira
Windows Live Messenger sai definitivamente do ar em outubrochatWindows Live Messenger sai definitivamente do ar em outubroEXPECTATIVAComércio deve abrir 138,7 mil empregos temporários no fim deste anoEconomista explicou que o número de vagas costuma acompanhar o resultado das vendas
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.