Lei proíbe criação de galinhas

DOURADOS AGORA 5 de Outubro de 2011 | 00h00
Hedio Fazan/ Dourados Agora Hedio Fazan/ Dourados Agora

Na próxima quinta-feira (6), vence o prazo para criadores de Dourados (MS) pararem de criar galinhas, porcos, abelhas, pombos e animais selvagens em geral, no perímetro urbano da cidade.

Seguindo a lei municipal (nº 3.459, de 6 de julho de 2011), os fiscais da Vigilância Sanitária irão agir com maior vigor. 

Quando a lei foi publicada no Diário Oficial, os fiscais da vigilância intensificaram visitas nas chácaras e residências onde os animais são criados. A medida preocupa chacareiros e sitiantes da cidade.

Preocupação

Desde que a lei entrou em vigor, os criadores de animais ficaram apavorados. Por medida de segurança de saúde, os fiscais passaram a visitar com mais frequência as residências que criam animais. Todos eles foram orientados sobre a lei. No ato da visita os criadores assinaram uma espécie de termo de consentimento sobre a proibição de se criar os animais na área urbana.

A Vigilância em Saúde do município de Dourados diz que a criação de animais dentro do perímetro urbano é um risco à saúde pública. Alegou que as condições de insalubridade como são criados estes animais afetam a vida de todos. No caso das aves, sem nenhuma inspeção, elas são criadas de forma propícia para o desenvolvimento de doenças como a toxoplasmose ou a leishmaniose.

Comentários
Mais de CidadesReajuste fica para dezembro e professores podem entrar em greve na próxima segundaCampo GrandeReajuste fica para dezembro e professores podem entrar em greve na próxima segundaIBGE aponta taxa de abandono escolar de 40,9% no EstadoLEVANTAMENTOIBGE aponta taxa de abandono escolar de 40,9% no EstadoDourados recebe a partir desta sexta exposição com flores que custam de R$ 4 a R$ 2 milExpoflorDourados recebe a partir desta sexta exposição com flores que custam de R$ 4 a R$ 2 milDurante ação em MS, 637,42 kg de produtos impróprios para consumo são apreendidosPARA CONSUMODurante ação em MS, 637,42 kg de produtos impróprios para consumo são apreendidos
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.