'Inveja mata', diz pai de MC Daleste morto durante show em SP

G1 8 de Julho de 2013 | 10h28
Externa: Letícia Macedo (G1) / Interna: Reprodução / EPTV Externa: Letícia Macedo (G1) / Interna: Reprodução / EPTV

O corpo do funkeiro Daniel Pellegrine, o MC Daleste, foi enterrado às 9h40min desta segunda-feira (8), no Cemitério da Vila Formosa, na Zona Leste de São Paulo. O músico de 20 anos morreu após ser atingido por um disparo quando começava um show no CDHU do Bairro San Martin, em Campinas, no interior do estado, na noite de sábado (5).

O velório foi acompanhado por muitos fãs, amigos e familiares de Daleste. Em alguns momentos, pôde-se ouvir canções do músico cantadas pelo público que acompanhava o velório.

Ao deixar a sala de velório para o sepultamento, um dos acessos do Cemitério da Vila Formosa foi fechado. Parte das pessoas que queriam participar do enterro deram a volta para tentar entrar por outro portão. Outra parte, forçou o portão que estava fechado. Entretanto, não houve tumulto. A Guarda Civil Metropolitana acompanhou o enterro.

O pai do MC Daleste, Roland Pellegrine, disse que estava arrasado com o crime e que o filho foi morto por inveja. "Foi inveja. Inveja mata". Ainda segundo ele, a vítima não tinha inimigos.

"Era um menino muito bom, um menino carismático, dócil. Ele não tinha inimigos".
Ao ser enterrado, os fãs também cantaram muitas músicas de MC Daleste, que foi bastante aplaudido."Meu filho seria o rei do funk", disse Roland após o enterro.

Imagens do crime
Novas imagens divulgadas na internet mostram o momento em que MC Daleste é atingido por um tiro durante o show. No vídeo, feito em outro ângulo, mostra o instante em que o cantor cai no palco.

Ao menos dois disparos foram dados em direção ao cantor, que se apresentava em uma quermesse no CDHU da Vila San Martin. MC Daleste foi atingido no abdômen quando inciava o show. A festa era gratuita e segundo os moradores, ao menos três mil pessoas acompanhavam a apresentação. O show do funkeiro foi anunciado como atração surpresa durante a semana. As marcas de bala atravessaram o palco.

Na manhã deste domingo (7), investigadores da Divisão de Homicídios da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) estiveram no local para ouvir testemunhas que estavam no show.

O inquérito policial para investigar o caso deve ser aberto nesta segunda. O número de disparos não foi informado pela polícia. Até essa publicação, ninguém havia sido preso.

Morte
Daniel Pellegrine morreu após ser atingido por um disparo no abdômen quando começava um show no CDHU do bairro San Martin, em Campinas. A Polícia Militar informou que o cantor foi levado para o Hospital Municipal de Paulínia, mas não resistiu aos ferimentos e morreu durante a madrugada. Logo após o ocorrido, um fã publicou um vídeo na internet, que mostram o momento em que MC Daleste é atingido por um tiro.

Daleste era ligado ao estilo conhecido como funk ostentação ou funk paulista, que mistura a batida do funk carioca com letras sobre bens materiais. Em vez de ousadias sexuais, os temas são artigos de preços altos: carros, motos, óculos, roupas e bebidas. Nas redes sociais, músicos lamentaram a morte e pedem o ato 'funk acordou'. 

Comentários
Mais de Brasil/MundoDECISÃOÁfrica do Sul descarta receber Copa Africana em 2015  A África do Sul negou nesta segunda-feira (20) que irá aceitar receber a Copa Africana de...REDES SOCIAISAssessora de Banksy desmente prisão e revelação de sua identidade O artista britânico Banksy não foi preso e sua identidade real não foi revelada, ao contrário do...DIÁRIO OFICIALMinistério da Saúde garante acesso de presos aos programas do SUS Portaria do Ministério da Saúde, publicada hoje (20) no Diário Oficial da União, aprova...Datafolha: Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidosPESQUISADatafolha: Dilma tem 52%, e Aécio, 48% dos votos válidos
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.