Google diz que não vai tirar vídeo que acusa Bernal

VÂNYA SANTOS26 de Setembro de 2012 | 12h30
Bruno Henrique / Correio do Estado Bruno Henrique / Correio do Estado

O Google disse nesta quarta-feira (26) que não irá retirar vídeos que acusam o candidato a prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), de ser suspeito de praticar crimes do YouTube por conta de decisões judiciais.

"O Google está recorrendo da decisão que determinou a remoção do vídeo do YouTube porque, em sendo uma plataforma, o Google não é responsável pelo conteúdo postado em seu site", declarou a empresa.

A instituição, no entanto, não se manifestou sobre o mandado de prisão expedido pelo Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) contra o diretor-geral do Google no Brasil, Fábio José Silva Coelho.

Impasse
O juiz da 35ª Zona Eleitoral, Flávio Saad Perón, determinou no último dia 20 a prisão do diretor-geral do Google no Brasil por conta de vídeos que acusam Alcides Bernal. O candidato teve decisão favorável da Justiça, mas as imagens continuaram circulando pela internet.

Os vídeos apontam Bernal como incentivador da prática de aborto, além de ter relação com crimes de embriaguez, lesão corporal contra menor, enriquecimento ilícito e preconceito contra os mais pobres. Na defesa apresentada à Justiça, o Google diz que não cumpriu a determinação porque considera que os vídeos não são propaganda eleitoral negativa.

Com informações do G1, em São Paulo

Comentários
Mais de Veja o que abre e fecha em Campo Grande neste fim de anoserviçoVeja o que abre e fecha em Campo Grande neste fim de anoContasBanco Central prevê deficit
na balança comercial e rombo em transações correntes
A balança comercial brasileira fechará o ano no vermelho pela primeira vez desde 2000, segundo...
obraGovernador diz que construção do velódromo olímpico tem três semanas de atraso O prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), afirmou nesta sexta-feira (19) que o velódromo que está sendo...PROCURADOR-GERALJanot pede ao STF prisão do senador Ivo Cassol O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao STF (Supremo Tribunal Federal) o pedido de prisão do...
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.