Filme sobre a história de música da Legião Urbana já tem primeiras cenas

LAíS CAMARGO14 de Junho de 2011 | 18h00
folha folha

Prometido há vários anos para os fãs, enfim 'Faroeste Caboclo' já tem personagens definidos e até algumas cenas prontas. Os produtores precisaram inventar personagens e achar uma locação que parecesse com a Ceilândia dos anos 70, onde João de Santo Cristo viveu.

Os novos personagens, garante o diretor René Sampaio, 37, só foram criados para que a história do quarteto principal, formado por João, Maria Lúcia, Jeremias e Pablo, ficasse mais coerente. Entre eles, há um policial corrupto interpretado por Antonio Calloni e um senador, pai de Maria Lúcia (Marcos Paulo).

Os produtores insistem que o filme "não é um clipe da música", ainda que alguns trechos fossem fortes demais para ficar de fora, como a chegada de João a Brasília, "bestificado com a cidade", a Rockonha e, é claro, o duelo final.

A ideia é que os novos personagens e cenas ajudem a explicar passagens que não ficam claras na música. Por exemplo: como Maria Lúcia, menina rica, acaba se apaixonando por dois traficantes.

Já no que se refere à locação, o desafio era achar um lugar cheio de barracos em ruas de terra, como a Ceilândia de João, hoje a cidade mais populosa do Distrito Federal.

A solução: Jardim ABC, bairro pobre e violento da Cidade Ocidental (GO), bem na divisa com Brasília.

Lá, a produção construiu um quarteirão cenográfico -desde a casa de João até a carpintaria onde ele tenta uma vida honesta- e mexeu com a rotina dos moradores.

As amigas Francine, 15, e Viviane, 13, por exemplo, foram todos os dias à tarde, por três semanas, ver a atriz global Ísis Valverde. Elas nunca ouviram Legião Urbana ou foram ao cinema, mas conseguiram um autógrafo de Ísis.

Já Renildo Bispo, 35, paraplégico após ser baleado há oito anos, alugou parte da sua casa para servir de camarim. Ganhou R$ 500. "Não vou assistir ao filme porque sou crente, mas espero que faça sucesso." Nivaldo Araújo, 35, desempregado há três meses, arrumou um bico como figurante. Por um dia, ganhou R$ 40.

A produção do filme, ainda sem data de estreia, gastou R$ 200 mil no Jardim ABC.

Além de "Faroeste Caboclo", Renato Russo volta à cena em "Somos Tão Jovens", de Antonio Carlos da Fontoura. O longa retratará a adolescência do cantor. As filmagens começaram há duas semanas. O divertido é que o ator que fará Renato, Thiago Mendonça, é o mesmo que fez Luciano em "Dois Filhos de Francisco".

Há uma semana, uma operadora de celular soltou um vídeo no Youtube: Eduardo e Mônica do século 21, em meio a tablets e mensagens. O clipe bombou. Afinal, quem irá dizer que não existe razão nas coisas feitas pelo coração?

Com informações da Folha

Comentários
Mais de Arte e culturaPara comemorar o Dia do Chamamé, evento terá dança, arte e pratos típicosCampo GrandePara comemorar o Dia do Chamamé, evento terá dança, arte e pratos típicosConheça o filme brasileiro que concorrerá ao Oscar 2015cinemaConheça o filme brasileiro que concorrerá ao Oscar 2015Brasil escolhe nesta quinta filme que o representará no OscarCinemaBrasil escolhe nesta quinta filme que o representará no OscarFortificações de Corumbá e Ladário são tombadas pelo Iphan pela importância históricapatrimônio culturalFortificações de Corumbá e Ladário são tombadas pelo Iphan pela importância histórica
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.