Segunda, 22 de Maio de 2017

Ciência e Tecnologia

Confira cinco alimentos que devem estar no seu dia a dia

25 JUL 2011Por terra00h:00

Alguns alimentos carregam a fama de ser especialmente benéficos por suas propriedades funcionais e antioxidantes, além das nutritivas. Não se trata aqui de nenhuma raridade. Ao contrário, esses alimentos tão ricos para nosso organismo são, em geral, fáceis de encontrar e podem fazer parte do dia a dia de qualquer pessoa que deseje levar uma vida mais saudável.

Veja abaixo uma lista de cinco “superalimentos” elaborada por Silene Marino, nutricionista funcional de Minas Gerais:

Maçã

A maçã é um alimento completo que ajuda a prevenir o diabetes, a gripe, doenças cardíacas e até o câncer. De acordo com Silene, isso se deve à presença de antioxidantes como a quercetina, um composto da família dos flavonoides. “Essa substância melhora o sistema imunológico, preserva cérebro e coração e ainda tem um papel importante na prevenção de doenças degenerativas”, afirma.

Além disso, a maçã é rica em vitaminas como a B1, B2 e B3 (ou PP), em minerais como o potássio, ferro, fósforo e outros antioxidantes que agem no combate ao envelhecimento de órgãos e da pele. Também ajuda a baixar o colesterol e a eliminar substâncias tóxicas e metais pesados do corpo. “A fruta também tem pectina, uma fibra que permite ao organismo estocar menos gordura”, diz a nutricionista.

Chá verde

Usado há mais de 4 mil anos na China para curar de dores de cabeça até depressão, o chá verde é uma bebida agradável que pode ser tomada a qualquer hora. Uma pesquisa publicada no Journal of the National Cancer Institute, dos Estados Unidos, mostrou que a ingestão de chá verde reduziu em 60 % o risco de câncer no esôfago nos chineses que participaram da pesquisa. Outro estudo realizado pela University of Purdue, nos Estados Unidos, concluiu que um componente do chá verde inibe o crescimento de células cancerosas. “Também existem pesquisas que indicam que esse chá ajuda a diminuir o nível de colesterol ruim (LDL) do sangue e a aumentar o bom colesterol (HDL)”, diz Silene.

Amêndoas

As amêndoas têm diversas vantagens. Além de serem ricas em proteínas e vitamina E, fibras, cálcio, magnésio, zinco e ácido fólico, ainda contam com gorduras monoinsaturadas – as que fazem bem ao coração. “Adicione amêndoas em sua salada ou como lanche da tarde”, indica a nutricionista. Segundo ela, esta alternativa ajuda a baixar o LDL do sangue e diminui o risco de doenças cardíacas. Ainda de acordo com a nutricionista, 85 gramas de amêndoas contêm 105% da recomendação diária de vitamina E e 60% de ácido fólico.

Outro ponto a favor das amêndoas foi demonstrado a partir de um estudo realizado pelo Institute of Food Research, na Inglaterra, e o Policlinico Universitario, na Itália. Os pesquisadores chegaram a conclusão de que comer amêndoas ajuda a lutar contra infecções por vírus, como o resfriado e a gripe.

Ameixas

As ameixas são ricas em antioxidantes e fitonutrientes, têm fibras, cálcio, potássio, magnésio, ferro, vitamina C e ácido ferúlico, um dos antioxidantes mais usados na indústria cosmética. Além de serem deliciosas, suas propriedades ajudam na limpeza dos intestinos, na manutenção do nível de açúcar no sangue, a ter um coração e visão mais saudáveis.

Segundo a nutricionista, as ameixas melhoram ainda a absorção de ferro no organismo e também aumentam a produção de hemoglobina. “Sua grande concentração de vitamina C imuniza o corpo contra doenças degenerativas como artrite reumatoide, asma e câncer colorretal”, explica. “E ela ainda dá uma força a mais no combate ao envelhecimento precoce”.

Probióticos

Únicos da lista que, em vez de vegetal, têm origem animal, esses alimentos derivados do leite aumentam a imunidade do organismo e auxiliam nosso sistema digestivo a partir da ação de organismos vivos, ou seja, das bactérias presentes neles. De acordo com Silene, essas bactérias ainda têm uma função a mais. “Elas fazem com que o intestino absorva apenas as substâncias necessárias para o corpo”, diz. A presença dos microorganismos, segundo a nutricionista, impede a absorção de excessos de glicose e de colesterol, por exemplo. Ao mesmo tempo, os probióticos, por serem ricos em vitamina B e aminoácidos, auxiliam na absorção de outros nutrientes benéficos, como as vitaminas e os minerais.
 

Leia Também