Segunda, 24 de Julho de 2017

Capital receberá seis estações de ônibus na região central

1 AGO 2010Por 21h:25
DANIELLA ARRUDA

A Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran) pretende instalar seis estações de embarque e desembarque de ônibus de transporte coletivo urbano em diferentes pontos da região central da cidade. Serão instaladas estações pré-fabricadas ao custo estimado de R$ 90 mil por unidade, totalizando investimento de R$ 540 mil. A mudança está prevista em projeto de revitalização da Praça Ary Coelho, substituindo os atuais pontos de ônibus.  
Segundo informações do diretor-presidente da Agetran, Rudel Trindade Júnior, a ideia é que o embarque e desembarque de passageiros nos pontos da praça, hoje extremamente carregados, passem a ser feitos em estações, inspiradas no modelo de estações-tubo adotado por Curitiba (PR).  ”É o mesmo conceito, porém com características próprias, adaptadas para a realidade de Campo Grande. Nesse conceito, o passageiro paga antes de embarcar e na hora em que o ônibus chega, ele já passou a roleta. Confere mais agilidade no embarque e desembarque”, explicou.
Ainda segundo Rudel Trindade, hoje o embarque e desembarque de ônibus na Praça Ary Coelho agrega 70 mil pessoas por dia. “Aquele conceito (de pontos de ônibus, da forma como estão hoje) não atende mais à demanda“, disse. Pelas projeções da Agetran, seriam necessárias seis estações de embarque e desembarque, sendo duas por quadra, para atender a demanda de usuários do transporte coletivo na praça.
A equipe de Agetran pretende se reunir até a semana que vem com o Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Planurb) para compatibilizar a ideia com o projeto de revitalização da Praça Ary Coelho. “Falta ver qual será o tamanho e a posição dessas estações, para que não interfira com as características da praça e seja harmônico com o projeto de revitalização”, informou.

Capitais
Em Campo Grande, onde o Sistema Integrado de Transporte (SIT) entrou em operação em 1992, oito terminais fazem hoje a integração dos usuários do transporte coletivo, contando ainda com um Ponto de Integração (PI), situado entre as avenidas Joaquim Murtinho, Eduardo Elias Zahran e Ceará. Cerca de 6,5 milhões de passageiros utilizam os 526 ônibus urbanos e outros 85 mil usuários são transportados pelos 15 veículos executivos (fresquinhos).
Já o sistema de transporte da capital paranaense, que foi implantado nos anos 70, transporta atualmente cerca de 1,9 milhão de passageiros, segundo informações do site Ônibus de Curitiba. A integração do sistema ocorre por meio de terminais e estações-tubo e atualmente a rede integrada de transporte de Curitiba opera com 1.877 ônibus, realizando cerca de 21 mil viagens por dia, num total de 316 mil quilômetros a cada 24 horas.
O sistema curitibano está integrado ainda com 12 municípios da região metropolitana, por meio de linhas convencionais, ônibus metropolitanos, expressos e ligeirinhos, transportando diariamente cerca de 500 mil pessoas que residem ou trabalham nas cidades vizinhas.

Leia Também