Cai preço do leite pago ao produtor

GABRIELA PAVãO COM ASSESSORIA 6 de Maro de 2014 | 00h00

A captação do leite pelas indústrias/cooperativas teve ligeira queda neste início de 2014, de acordo com o Índice de Captação de Leite do Cepea (ICAP-L/Cepea). A menor produção em janeiro esteve relacionada, principalmente, à seca nos estados da região Centro-Sul do Brasil, segundo pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

Mesmo com a menor produção, o preço do leite pago ao produtor também caiu 0,41% em fevereiro. O ICAP-L/Cepea recuou 0,3% de dezembro/13 para janeiro/14, depois de se manter em alta por sete meses consecutivos. O alto volume de leite estocado nos laticínios/cooperativas diminuiu o ritmo de compras de matéria-prima por parte dessas empresas. A queda de preço de janeiro para fevereiro não era registrada desde 2004.

Das regiões acompanhadas pelo Cepea, somente Goiás, Minas Gerais e Bahia registraram aumento nas cotações do leite. No caso da Bahia, onde o clima não atrapalhou, a captação chegou a aumentar 9,54% em janeiro, mas a firme demanda pela matéria-prima manteve o preço em alta. A seca em diversas regiões produtoras de leite, além de ter danificado os pastos, prejudicou, também, a produção da silagem que seria utilizada nos próximos meses.

Já em Goiás, apesar do aumento nas cotações, a captação reduziu 5,22%. O preço do leite bruto pago ao produtor, em fevereiro deste ano, foi de R$ 0,9910 por litro, incluindo frete e impostos. Os preços brutos negociados superaram 5,6% em relação ao mesmo período de 2013.

O preço líquido médio (sem frete e impostos) pago ao produtor foi de R$ 0,9125/litro em fevereiro/14, 0,59% menor em relação a janeiro/14. Para os próximos meses, 48,4% dos agentes de laticínios/cooperativas consultados pelo Cepea esperam alta em março. Outros 43,2% dos agentes acreditam em estabilidade. Já 8,4% dos entrevistados têm expectativa de queda nos preços no mês que vem.
 

Comentários
Mais de EconomiaAcordo sobre reforma do ICMS deve ser tratado com DilmaREUNIÃOAcordo sobre reforma do ICMS deve ser tratado com DilmaIBGEPreços na porta da fábrica sobem em junhoAs maiores variações foram analisadas nas atividades de outros produtos químicosAssembleiaAzambuja veta projeto que pedia mais transparência no DetranGovernador vetou totalmente projeto de deputadoECONOMIAGM prevê investir R$13 bi no Brasil até 2019 A General Motors planeja dobrar seus investimentos no Brasil para 13 bilhões de reais até 2019 que...
 Últimas Notícias  


  • Assinaturas:
    • (67) 3323-6100
  • Publicidade:
    • (67) 3320-0023
    • (67) 3323-6090
  • Empresa:
    • (67) 3323-6090
    • (67) 3323-6059
 Plataforma Desenvolvimento© Correio do Estado S/A. Todos os Direitos Reservados.