corte fiscal

Sai tucana e entram dois para o Tribunal de Contas do Estado

Monteiro e Kayatt poderão ser conselheiros depois de entendimento

7 NOV 2017 • POR DA REDAÇÃO • 04h00
Márcio Monteiro e Flavio Kayatt - Gerson Oliveira / Correio do Estado e ALMS/Di

Mais dois tucanos poderão entrar para o Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul (TCE-MS) nos próximos dias.

O deputado estadual Flavio Kayatt e o secretário estadual de Fazenda, Márcio Monteiro, são os prováveis substitutos dos conselheiros José Ricardo Cabral e Marisa Serrano. Os dois tiveram aposentadoria voluntária concedida pelo governador Reinaldo Azambuja, na semana passada.

Agora, basta a Assembleia Legislativa ser comunicada da vacância dos cargos para que Kayatt e Monteiro sejam indicados.

Esse ato deve acontecer ainda na sessão de hoje. Como é do governo do Estado, a vaga de José Ricardo Cabral deve ser preenchida por Márcio Monteiro. Já a cadeira de Marisa pertence à Assembleia e, portanto, deve ser ocupada por alguém eleito pelos deputados estaduais.

No entanto, Azambuja fez acordo com o Legislativo estadual e os dois futuros conselheiros serão escolhidos por ele. Isso quer dizer que é ainda mais certa a ida de Kayatt e Monteiro para o Tribunal de Contas.

Ao Correio do Estado, Flavio Kayatt disse que, se for indicado pelo governador, ele terá mais força na eleição. Mas isso, segundo ele, não quer dizer que estará isento da disputa pela vaga.

“Estou buscando assinaturas para apoiar minha candidatura. Até agora, 16 deputados já assinaram a meu favor. Ainda faltam outros seis”, disse ele.

*Leia reportagem, de Tavane Ferraresi, na edição de hoje do jornal Correio do Estado.