discussão da arte

Em SP, fotógrafa Nan Goldin afirma que quer boicotar museus

1 NOV 2017 • POR FOLHAPRESS • 18h44
Fotógrafa Nan Goldin - Nan Goldin/Divulgação

"Quero boicotar museus. Eles são lindos, mas financiados por empresas farmacêuticas responsáveis por viciar pessoas em analgésico e opioides."

A afirmação é da fotógrafa Nan Goldin, 64. Ela falou durante uma palestra nesta terça-feira (31) no instituto Tomie Ohtake, em São Paulo.

Um exemplo é o grupo Sackler. Responsável por inserir medicamentos como o OxyContin, remédio para dor com base em opioide, a empresa patrocina museus e já financiou salas no Louvre, em Paris, e no Museu Britânico, em Londres.

Os Estados Unidos vivem uma crise ligada aos opioides. Em 2016, quase um milhão de americanos usaram heroína e 11 milhões abusaram de analgésicos opiáceos.

No mesmo ano, 64 mil americanos morreram de overdose de drogas, sendo 53,3 mil de analgésicos opiáceos ou de drogas como heroína e fentanil.

A fotógrafa, que já foi viciada em ópio e remédios e diz já ter perdido amigos para as drogas, defendeu a descriminalização das drogas quando questionada sobre como a cidade de São Paulo poderia solucionar a questão do crack.

"Enquanto as drogas forem criminalizadas e pessoas ganharem milhões sobre elas, não haverá fim".
A artista ressaltou a importância de que dependentes químicos se sintam acolhidos, principalmente aqueles lançados às ruas por questões ligadas à homofobia.

PINTORA

Famosa por retratos de membros de comunidades LGBT, usuários de drogas e marginais em geral, a fotógrafa aproveitou a ocasião para mostrar fotos que ela fez em São Paulo, em 1995, em diálogo com os temas da palestra: representatividade e visibilidade feminina e de gênero.

"Eu não lembro o nome do bar ou das modelos", disse, brincando com o passado junkie. "Se alguém lembrar, por favor, me avise."

Goldin definiu seu trabalho fotográfico como "bruto". "Eu nem o edito propriamente."

Além das fotografias, ela falou sobre sua atual paixão: pintar. "É incrível colocar as mãos sobre algo que você ama."