2018

Sisu deixa de ser exclusivo e UFMS volta a promover vestibular

Outra mudança é a implantação do Processo Seletivo de Avaliação Seriada

26 OUT 2017 • POR MARESSA MENDONÇA • 11h23
Mudança começa a valer em janeiro do ano que vem - Valdenir Rezende / Correio do Estado

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) que convoca estudantes a ocuparem vagas em universidades públicas do país, com base na nota do Exame Nacional do Ensino (Médio), deixará de ser a forma exclusiva de ingresso na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS).

A decisão foi tomada após reunião do Conselho Universitário realizada no dia 19 de outubro e começa a valer em janeiro do ano que vem.

Outra mudança é a implantação do Processo Seletivo de Avaliação Seriada (PAS) em que as provas são sequenciais e realizadas a cada ano.

O pró-reitor de Graduação, professor Ruy Alberto Caetano Corrêa Filho, comentou que o Sisu democratizou o acesso aos alunos do país todo, mas trouxe alguns problemas como a evasão de alunos que vêm de outras regiões e não conseguem se adaptar por questões financeiras ou falta de apoio da família. “O vestibular contempla alunos que têm maior certeza que querem o curso escolhido”, declarou.

O PAS

Em relação ao Processo Seletivo de Avaliação Seriada (PAS), o pró-reitor explicou que trata-se de uma seleção onde o candidato é avaliado em três etapas consecutivas, ao final de cada ano do Ensino Médio. A primeira avaliação também será realizada em 2018.

Corrêa pontuou que, apesar da mudança nas formas de ingresso, a UFMS vai continuar utilizando as notas do ENEM, tanto nas redações, como nas demais provas.

A UFMS possui 113 cursos de graduação, distribuídos em dez câmpus. Ao todo a UFMS conta com cerca de 20 mil alunos.