olho em 2018

PTB mira região do Bolsão e discute eleições com PSDB e PMDB

Cícero de Souza filiou-se ao partido e vai trabalhar na região

28 SET 2017 • POR RODOLFO CÉSAR • 15h57
Cícero de Souza assina sua filiaçã ao PTB junto com Nelson Trad Filho, na terça - Divulgação/PTB-MS

O desembarque de Cícero de Souza, ex-presidente da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas do Estado, no PTB, nesta semana, deve dar um novo rumo ao partido, principalmente para o Bolsão. A base do ex-deputado é forte na região, tanto é que ele foi cotado para sair candidato a prefeito de Três Lagoas em 2016 pelo PSB, mas as negociações não avançaram.

O presidente estadual do PTB, Nelson Trad Filho, disse que a ida de Cícero para o partido é uma forma de a sigla posicionar-se estrategicamente para ações em 2018.

Para as próximas eleições, que vão definir governador, deputados estaduais, senadores, deputados federais além do presidente da República, Nelsinho comentou que o PTB está organizando-se para ser uma alternativa. O próprio Cícero pode ser um dos candidatos, mas o presidente do partido comentou que ainda será preciso discussões.

"Ninguém se filia ao partido sem essa intenção (de se candidatar). Isso vai ser discutido ainda. A missão dele é muito importante e o PTB está se organizado para as eleições vindouras", afirmou Nelsinho.

Segundo ele, para os cargos de deputado estadual e federal já há conversas. Para o Senado, o próprio nome de Nelsinho é uma das alternativas mais prováveis.

Com relação a um possível nome para concorrer ao Executivo estadual, o partido conduz tratativas, inclusive com outras siglas. "Temos várias conversas. PDT, PSDB, PSB até o PMDB falamos", reconheceu Nelsinho.

Pelo PMDB, André Puccinelli já admitiu que está construindo sua pré-candidatura à sucessão estadual. Ele está conversando com lideranças políticas de outros partidos e o atual presidente, Junior Mochi, reconhece que este é o nome mais representativo para a sigla.

Reinaldo Azambuja (PSDB) intensificou suas viagens ao interior para lançar obras, conversas com prefeitos e dá sinais claros que deve sair para reeleição pelos tucanos. Até mesmo na Capital, o governador passou a ter atuação mais visível, fechando parcerias com o prefeito Marcos Trad (PSD).