em 30 cidades

Ministério promete liberar R$ 260 mi para coleta de esgoto em MS

Recurso vai ser liberado por meio de financiamento

27 SET 2017 • POR CLODOALDO SILVA, DE BRASÍLIA • 19h16
Governo do Estado espera liberação de R$ 260 milhões para obras na coleta de esgoto - Arquivo/Correio do Estado

O Ministério das Cidades vai priorizar a liberação de R$ 260 milhões para implantação de sistema de coleta de esgoto em 30 municípios sul-mato-grossenses. A decisão atende pedido do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) feito na tarde de hoje ao ministro das Cidades, Bruno Araújo. A lista de cidades a serem contempladas não foi divulgada.

O recurso será liberado por meio de financiamento custeado com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), mas depende ainda de aprovação para ser efetivado, por isso a reunião do governador com o ministro.

De acordo com o gestor estadual, “estamos pleiteando investimentos em saneamento em cidades que têm estação de tratamento, estação elevatória, mas sem ampla rede de coleta de esgoto. Há capacidade ociosa nestas localidades. Poderemos abrir mais rede de coleta por meio de financiamento. Isso elevaria enormemente a capacidade de tratamento, já que a estação já esta lá, falta a coleta, o que elevaria, em média,  para até 75% o percentual de coleta domiciliar do esgoto nos municípios”.

O governador também conversou com o ministro sobre a quantidade de imóveis que serão disponibilizados para construção em Mato Grosso do Sul.

O governo do Estado tem vários projetos habitacionais aprovados na Caixa Econômica Federal e que estão em processo de seleção no Ministério das Cidades para liberação de recursos, que englobam 8,6 mil unidades habitacionais na área urbana e 1.374 unidades habitacionais na área rural.

Esses projetos já foram aprovados pela Caixa e selecionados pelo Ministério, faltando apenas a liberação de recursos. Ainda será preciso aguardar posicionamento sobre quando a verba deve ser disponibilizada.