Sábado, 23 de Setembro de 2017

ESPORTE

Serena Williams diz que mundo do tênis é machista e desigual

7 SET 2017Por Folhapress17h:41

Considerada por muitos especialistas a melhor jogadora da história do tênis, a americana Serena Williams criticou o machismo do circuito profissional. Em entrevista à revista "Time", a atleta de 35 anos comentou sobre as diferenças de tratamento em relação a mulheres e homens em torneios pelo mundo. A estrela do esporte foi mãe pela primeira vez há poucos dias e está afastada das quadras provisoriamente.

"Não é fácil ir jogar um torneio e ter sempre alguém fazendo comentários a respeito do seu corpo", afirmou Serena em entrevista à revista "Time".

"Acho que a crítica não é somente a mim, mas a minhas colegas, quando dizem coisas como nós não merecemos prêmios em dinheiro no mesmo patamar que os nossos colegas homens recebem. Quando você trabalha tanto, se dedica, não deveria existir um padrão duplo", comentou a tenista.

Neste ano, Serena se envolveu em uma polêmica com outra estrela do tênis americano, em debate sobre gêneros no esporte. Em junho, o ex-tenista John McEnroe afirmou que Williams ficaria em torno de "700º do ranking", caso jogasse o circuito masculino.

Na ocasião, Serena usou sua conta no Twitter para responder o compatriota: "Querido John, eu adoro você e te respeito, mas por favor fique longe de declarações que não são baseadas em fatos".

MAMÃE

Número 15 do ranking da WTA, Serena Williams deu à luz a uma menina em 1º de setembro. A filha da tenista com o noivo Alexis Ohanian nasceu com o peso de 2 kg e 700 gramas, na cidade de Palm Beach, na Flórida.

Serena Williams havia anunciado sua gravidez em abril, em um vídeo gravado no seu perfil do Snapchat. Assim como o noivo, co-fundador da rede social Reddit, a americana de 35 anos só soube do sexo do bebê no nascimento, já que ambos escolheram manter o mistério.

Mesmo com as novas responsabilidades na vida pessoal, Serena não pretende abandonar as quadras. A tenista, que já venceu 23 torneios de Grand Slams, afirmou no último mês que pretende retomar sua carreira já em janeiro de 2018, para defender o título do Aberto da Austrália.

Leia Também