Domingo, 04 de Dezembro de 2016

ELE VOLTOU

Morenão começa a ser reformado hoje para ser usado no campeonato estadual

2 DEZ 2016Por RAFAEL BUENO06h:57

Após muita incerteza sobre a volta do Morenão como palco do futebol sul-mato-grossense, um acordo de cooperação mútua foi assinado ontem para a liberação do estádio no Campeonato Sul-Mato Grossense 2017, que começa em 29 de janeiro. As obras iniciais para a readequação de segurança na estrutura do local devem começar hoje, ao custo de R$ 150 mil. Com a liberação parcial prevista para até 10 de janeiro, o estádio da Capital poderá receber 16 mil torcedores.

O ato de assinatura ocorreu na Universidade Federal de MS (UFMS) com participação do reitor Marcelo Turin e Francisco Cezário de Oliveira, presidente da Federação de Futebol de MS (FFMS). Na ocasião, o arquiteto Joaquim Lopes apresentou o projeto de readequação para atender as exigências dos bombeiros.  

Dentre as mudanças necessárias na estrutura do estádio estão a instalação de corrimãos em todas as escadas e o aumento na altura das muretas de proteção. A altura mínima exigida para as muretas é de 1,10 cm. “Na entrada principal, temos hoje 90cm e será preciso aumentar 20cm”, exemplificou o arquiteto responsável pelo projeto. 

Conforme o presidente da FFMS, Francisco Cesário, uma força tarefa será montada para cumprir o cronograma das reformas. Inclusive, uma marcenaria será improvisada dentro do estádio com equipes de funcionários de prontidão. “As obras só param no dia de Natal e de Ano Novo, vamos ter entre 12 a 16 funcionários trabalhando 24 horas por dia. Os clubes precisam do estádio até o dia 10, data limite para a inscrição no Estadual”, explica o dirigente.

Esta primeira parte dos serviços prevê apenas liberação parcial do estádio. Serão atendidas quatro mil cadeiras e  doze mil lugares na arquibancada que ficam no setor coberto. Depois, segundo Cezário, os esforço serão para a liberação de mais 13 mil lugares em outro setores (ver ao lado). 

Mando de jogo

A liberação do estádio Morenão é uma reivindicação antiga dos clubes da Capital, em especial Comercial e Operário. Nesta temporada, as duas equipes tiveram que mandar seus jogos no estádio Jacques da Luz, nas Moreninhas. 

Pelo acordo mútuo envolvendo as partes interessadas no uso do estádio, o dinheiro para pagar as obras vem das cotas televisivas que foram antecipadas pelos próprios clubes, via Federação de Futebol de MS. 

O ressarcimento dos clubes será feito pelo Governo do Estado, por intermédio da Fundação de Esporte e Lazer  (Fundesporte). O repasse dos R$ 150 mil deve ocorrer até o dia 29 de janeiro, quando inicia o Campeonato Estadual 2017.

Leia Também