Domingo, 30 de Abril de 2017

Gauchão

Grêmio larga na frente, mas cede empate e deixa semifinal aberta

16 ABR 2017Por Folhapress17h:45

O Grêmio não conseguiu fazer valer o mando de campo e marcou passo no primeiro jogo da semifinal do Gauchão. Neste domingo (16), o time de Porto Alegre empatou com o Novo Hamburgo em 1 a 1, gols de Ramiro e Juninho. A atuação foi discreta e no final, quase rendeu derrota. O placar não foi pior graças a trave e rebote para fora.

Com o empate, o Grêmio precisa vencer o Novo Hamburgo fora de casa para chegar à final. O time de Renato Gaúcho também avança se empatar por dois ou mais gols no próximo domingo, às 19h (Brasília), no estádio do Vale.

O JOGO
O Grêmio fechou o primeiro tempo com mais de 60% da posse de bola, mas apenas duas chances claras de gol e sem a vantagem no placar. O motivo: a marcação do Novo Hamburgo e a falta de sincronia no setor ofensivo.

Pedro Rocha, Miller Bolaños e Luan rodaram, como já virou rotina, mas não encaixaram essa flutuação a ponto de gerar superioridade ou abrir espaço para avanço na área adversária.
No começo da etapa final o Grêmio conseguiu furar a retranca com uma jogada atípica no duelo. Marcelo

Oliveira entrou na área e foi até a linha de fundo. O cruzamento encontrou Ramiro, do outro lado, que apareceu após inversão com Léo Moura. O lance foi bem pontual e depois dele, o rendimento caiu muito. Com falhas em todos os setores, o Grêmio deu espaço e ficou para lá de vulnerável.

A missão do Novo Hamburgo foi seguir à risca a cartilha do adversário de um time melhor tecnicamente. Fechada ao máximo, a equipe do Vale dos Sinos esperava contra-ataque para apostar corrida contra a defesa do Grêmio e acionar João Paulo, autor de cinco gols no estadual.

Além disso, forçou a marcação e protagonizou divididas mais duras. Especialmente no começo da partida. No segundo tempo, o time adiantou a marcação e passou a criar chances. O gol saiu após arremesso lateral, rebote e falha de marcação do Grêmio. Mas depois dele, o time visitante produziu mais. Jogou melhor. Teve duas chances e uma ocasião incrível.

Juninho invadiu a defesa do Grêmio e chutou rasteiro. A bola explodiu no pé da trave direita e voltou para o meio da área. No rebote, Lucas Santos pegou de primeira e mandou por cima.

Leia Também