Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Complicou

Corinthians só empata e se complica por vaga na Libertadores

27 NOV 2016Por FOLHAPRESS08h:03

Bastava vencer o Atlético-PR em Itaquera para não apenas entrar no G6, mas assumir inclusive a quinta posição. Mas, na noite deste sábado (26), o irregular Corinthians de 2016 não passou de um empate sem gols contra a equipe paranaense, segunda melhor defesa do Campeonato Brasileiro. No jogo em que teve volume, mas novamente ameaçou pouco, acabou difícil para os corintianos irem à Copa Libertadores.

Com 55 pontos, o Corinthians não dependerá apenas de suas forças na última rodada da Série A, no dia 4 de dezembro, quando visita o Cruzeiro. O Botafogo e o Atlético-PR, ambos com 56 pontos, têm a faca e o queijo na mão, respectivamente contra Grêmio (fora) e Flamengo (casa). A chance de ir à Libertadores com o sétimo lugar praticamente se foi com a provável conquista gremista na Copa do Brasil.

É uma constante dos corintianos no Brasileiro. Muito volume, troca de passes e poucas oportunidades e pouco poder de conclusão. Neste sábado, o panorama se repetiu com 17 finalizações e nenhum gol. Rodriguinho se esforçou, Camacho apareceu, Marlone conseguiu bons lances, mas faltou um definidor. Romero, em seu jogo 100 com a camisa do clube, mais uma vez se mostrou desconfortável como camisa 9.

Segundo pior visitante da Série A e na briga por Libertadores, o Atlético-PR tem nos jogos em Curitiba claramente seu ponto forte. A equipe de Paulo Autuori concentrou seus esforços em se defender e lutar por algum contra-ataque, possibilidade bem controlada pelo Corinthians – a primeira finalização a gol veio quase nos acréscimos. Apesar disso, a segunda melhor defesa do Brasileiro se saiu bem e arrancou empate precioso.

Aos 20min do segundo tempo, a melhor oportunidade foi desperdiçada pelo experiente volante Cristian. Marlone e Rodriguinho puxaram bom contra-ataque e Cristian teve espaço e boas condições de marcar, mas errou o alvo. Pouco depois, acabou substituído por Giovanni Augusto.

Jogador mais decisivo do Corinthians, porém marcado por irregularidades, Guilherme sequer foi acionado por Oswaldo de Oliveira. Ele atuou em condições ruins diante do São Paulo e ficou de fora das duas partidas seguintes. De volta ao banco neste sábado, foi preterido por Lucca, Giovanni Augusto e Gustavo, nesta ordem as três opções do treinador corintiano.

Leia Também