Sábado, 22 de Julho de 2017

Futebol

Brasileiro da Rússia agradece incentivo de Putin e vê Portugal como jogo-chave

18 JUN 2017Por GloboEsporte05h:00

Primeiro, declarações cobrando garra. Depois, um discurso inflamado que levantou o estádio. A atuação do presidente da Rússia, Vladimir Putin, antes da estreia da seleção da casa na Copa das Confederações deu um gás a mais aos jogadores do técnico Stanislav Cherchesov neste sábado contra a Nova Zelândia, em São Petersburgo: o time dominou o rival, venceu por 2 a 0 (veja os gols abaixo) e pode ficar bem perto da semifinal se bater Portugal na próxima quarta-feira.

Para o goleiro Guilherme, brasileiro naturalizado russo e reserva de Akinfeev, as palavras de Putin foram importantes para dar confiança ao elenco, todo composto por atletas que atuam no país.

- A palavra do presidente aqui é muito importante. Acho que ele quis de alguma forma tentar nos incentivar e trazer a torcida pra gente. E é muito importante ter apoio da torcida. O jogo de estreia sempre é difícil, tem nervosismo, mas conseguimos sair com resultado positivo para dar uma sequência com confiança maior – disse o atleta de 31 anos, que atua pelo Lokomotiv Moscou desde 2007 após ter deixado o Atlético-PR.

O técnico Stanislav Cherchesov seguiu o coro com Guilherme:

- Quando o presidente de um país vem dar um discurso isso te motiva e é uma vantagem, mas também uma responsabilidade.

Na última quinta, Putin afirmou que os jogadores da seleção deveriam atuar como “verdadeiros guerreiros”, pois os últimos resultados foram decepcionantes. A equipe vinha de eliminação ainda na primeira fase da Eurocopa, de 2016, e só havia vencido três das últimas 15 partidas disputadas.

Neste sábado, após discursar e arrancar gritos empolgados da torcida, o político viu a partida ao lado de Pelé e de Gianni Infantino, presidente da Fifa. Segundo Guilherme, o time correspondeu às expectativas de Putin:

- Com certeza, a gente sempre tenta dar o máximo em campo. É o mínimo que tem que fazer para ter resultado. Às vezes o resultado não vem, mas vontade não vai faltar pra gente. Hoje foi dessa forma, não faltou vontade.

O segundo jogo do Grupo A será no domingo, entre Portugal e México, em Kazan. Dependendo do resultado, a Rússia tem chances de se classificar na próxima quarta, quando enfrenta os portugueses, em Moscou. Se vencer, chegaria aos seis pontos.

- É um jogo-chave. Se conseguirmos garantir os três pontos, ficamos praticamente classificados. Acho que temos que entrar com esse objetivo de se classificar, mas sabendo que Portugal não é um adversário fácil, vai ser difícil pela qualidade que eles têm. Mas acho que temos condições – concluiu o brasileiro.


 

Leia Também