Segunda, 20 de Novembro de 2017

Futebol

Arbitragem de Heber Roberto Lopes é questionada por palmeirenses

31 OUT 2017Por FolhaPress07h:45

O tema arbitragem não passou ileso após o fim do jogo entre Palmeiras e Cruzeiro, ocorrido nesta segunda-feira (30), no Allianz Parque. O lado palmeirense questionou, especialmente, uma decisão de Heber Roberto Lopes no empate por 2 a 2, que impediu o time alviverde de se aproximar do líder Corinthians na briga pelo título do Campeonato Brasileiro.

O lance em questão ocorreu ainda no primeiro tempo. Após levantamento de bola para a área, Borja venceu disputa com Manoel e desviou de cabeça para o gol de Fábio. Heber Roberto Lopes anulou o lance e marcou falta do atacante colombiano, para protestos de todo o público palmeirense presente no Allianz Parque.

Keno evitou entrar em polêmica, mas questionou a decisão do árbitro. "Acontece isso [tropeço em casa]. Palmeiras pressionou; tentamos. Não sei se foi falta do Borja ali no gol anulado, mas ele deu falta ali. Se não foi, ele nos prejudicou. Tudo bem, faz parte", disse o atacante, que também se esquivou ao ser perguntado sobre o peso do resultado na briga pelo título.

"A gente não está brigando, estamos indo jogo a jogo. Temos que botar o Palmeiras na próxima Libertadores", complementou Keno.

O gol anulado de Borja se tornou alvo dos comentários palmeirenses antes mesmo do fim do jogo. Ainda no intervalo, o meio-campista Moisés reclamou da decisão do árbitro que representou Santa Catarina no jogo desta segunda.

"Desde o começo, entramos ligados. Mas, em uma infelicidade, o Juninho tentou tirar e aconteceu o gol contra. Bonito de ver como a nossa equipe jogou; tem o gol, mal anulado, e um pênalti para nós", disse ao SporTV.

Depois do jogo, com a cabeça mais fria, Moisés foi mais cauteloso ao tratar o assunto no programa 'Bem, Amigos'. "Quando eu virei já vi o Borja cabeceando e marcando o gol. Quando eu virei não consegui ver a falta, só se foi antes de eu virar. Mas vocês estão aí com a TV e podem ver melhor", finalizou.

O empate por 2 a 2 impediu o Palmeiras de encostar ainda mais no líder Corinthians, que não vence há quatro rodadas no Campeonato Brasileiro. A desvantagem para o arquirrival se encontra em cinco pontos às vésperas do encontro pelo segundo turno, marcado para domingo, em Itaquera.

 

Leia Também