Terça, 27 de Setembro de 2016

ECONOMIA

Migração do produtor gera perdas
de R$ 736 milhões à pecuária de MS

Alto custo de produção e preços pouco competitivos esvaziam setor

23 SET 2016Por DA REDAÇÃO06h:00

Diante da retração do rebanho, alta dos custos de produção e preços pouco competitivos pagos para o criador, a pecuária sul-mato-grossense perde espaço para atividades mais rentáveis, como plantio de floresta e soja. Com isso a atividade deve registrar queda de 8,5% no faturamento neste ano. De acordo com projeção divulgada pelo Ministério da Agricultura (Mapa) na última semana, o valor bruto da produção (VBP) do segmento fechou em R$ 7,94 bilhões no mês de agosto, montante 8,5% inferior ao do mesmo período do ano passado, de R$ 8,68 bilhões. Em números absolutos, o decréscimo é de R$ 736,70 milhões. 

Levantamento divulgado neste mês pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) também dá uma mostra do desaquecimento no movimento de abates no Estado. Somente nos seis primeiros meses deste ano, Mato Grosso do Sul abateu 1,736 milhão de animais, contra 1,762 milhão no primeiro semestre de 2015, queda de 26 mil cabeças (-1,47%). 

(*) A reportagem, de Daniella Arruda, está na edição de hoje do jornal Correio do Estado.

 

Leia Também