Sábado, 03 de Dezembro de 2016

ECONOMIA

Mercosul e UE retomam negociação para acordo de livre comércio

14 OUT 2016Por FOLHAPRESS22h:00

As negociações entre o Mercosul e a União Europeia para um acordo de livre comércio saíram da paralisia. Negociadores dos dois blocos estiveram reunidos nesta semana em Bruxelas. Conforme a Folha de S.Paulo apurou, houve progressos nas conversas e o clima é de otimismo.

Os técnicos repassaram as ofertas de abertura de mercado, que foram trocadas em 2014. Nesta fase, a expectativa era reaproximar os negociadores, que sequer se conheciam, devido a troca de comando nos governos dos dois lados.

Uma nova reunião foi marcada para março de 2017, em Buenos Aires. Até lá, os diplomatas vão trocar pedidos de novas reduções de tarifas de importação em setores específicos, para tentar agilizar o processo.

Segundo apurou a reportagem, o Mercosul tem margem de manobra para melhorar a sua oferta, por conta da mudança de governo na Argentina. Sob a presidência de Maurício Macri, o país se tornou mais aberto ao livre comércio, o que pode significar maior disposição para permitir a entrada de produtos importados.

Na União Europeia, a opinião pública segue bastante refratária a novos acordos. Os negociadores, no entanto, acreditam que o receio é maior em relação à negociação para um área de livre comércio com os Estados Unidos, que também está em curso.

Os europeus são mais simpáticos a um entendimento com o Mercosul, embora permaneça a resistência à entrada de produtos agrícolas, como açúcar e carnes, que só devem ser contemplados com cotas de importação.

As negociações entre Mercosul e União Europeia foram quase concluídas em 2004, mas colapsaram por conta da resistência da Argentina e do setor agrícola europeu. O processo só foi retomado uma década depois, quando ocorreu uma nova troca de ofertas. Desde então, esta é a primeira vez que os dois lados mostram disposição para se engajar novamente nas negociações.

Leia Também