Terça, 27 de Setembro de 2016

ARRECADAÇÃO

ICMS do gás despenca 67%
e fica abaixo dos R$ 30 milhões

Principal fonte de receita caiu de R$ 85 mi para R$ 28 milhões

18 SET 2016Por Da Redação06h:00

A principal fonte de receita tributária de Mato Grosso do Sul, o gás natural, despencou nos últimos meses. Conforme apurado pelo Correio do Estado, a arrecadação que já vinha apresentando queda desde o início do ano, fechou o mês com uma redução que chega a 67%. Até então, a média mensal de impostos arrecadados, segundo dados da Secretaria de Estado da Fazenda(Sefaz), era de R$ 85,1 milhões. Porém, de maio a agosto, este volume recuou para um nível médio de R$ 28 milhões.

Os dados deverão ser apresentados no fim deste mês pela Sefaz no Relatório  Resumido da Execução Orçamentária relativo ao quarto bimestre. Atualmente, a receita com o gás natural corresponde a 15% de toda a arrecadação do Estado, e esta queda tem impactado as contas públicas. 

Na primeira quinzena deste mês, a Sefaz já havia apresentado relatório apontando decréscimoconsiderável na tributação com o gás em comparação ao ano passado. De janeiro a agosto, o gás havia gerado uma receita de R$ 681 milhões com o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) aos cofres públicos estaduais. O volume corresponde a uma redução de 22,5% (R$ 197 milhões a menos) em relação ao mesmo período do ano anterior, quando o montante foi de R$ 878,8 milhões. Em 2015, a média de R$ 109,8 milhões ao mês e, em alguns meses, chegou próximo aos R$ 120 milhões.

Reportagem de Renata Prandini está na edição de hoje do Correio do Estado.

Leia Também