Sábado, 10 de Dezembro de 2016

Economia

Empresários sem medo de inovar
se reúnem em Campo Grande

Evento terá premiação, palestra, painéis, debates e cases de sucesso

27 NOV 2016Por ROSANA SIQUEIRA06h:00

 Em tempos bicudos, as empresas estão investindo cada vez mais em inovação. Mas neste caso estamos falando de profissionais inovadores. Dentro de uma organização o papel inovador pode vir simplesmente de dar uma ideia, de convidar para uma maior abertura ou tocar um projeto inteiro, medir e comunicar os seus resultados. A competição sempre está em jogo. Numa empresa se posicionar como inovador é muito interessante. 

Pelo menos está é a opinião de João Gonçalves, diretor de marketing e comercial B2C da Catho, que será um dos palestrantes do evento “Inovar Gera Valores - Meeting”, que acontece no dia 29 em Campo Grande, no Diamond Hall. 

O evento visa promover reflexões sobre os melhores caminhos para as empresas e profissionais para o ano de 2017. O objetivo é apresentar o que a região produz de melhor em projetos de inovação e que contribuem para a segurança econômica em que se baseia na educação, empreendedorismo e propostas inovadores que mantém o ecossistema em pleno desenvolvimento. 

Segundo Gonçalves - que em Campo Grande falará sobre sua experiência individual e de inovação - o papel de qualquer profissional é o de contribuir para o sucesso da organização à qual pertence. “Só quando olhamos o sucesso no horizonte do longo prazo e também no contexto da sociedade, ​é que o convite à inovação fica tão evidente, pois o mundo precisa sempre de receitas novas, propostas inovadoras e criativas”, frisou.

Ele destaca que ao mesmo tempo que existe a competição, a colaboração sempre está aliada, o trabalho em equipe e a capacidade de influenciar os outros. “A inovação sempre vem de ideias novas e úteis, não apenas novas nem apenas úteis. Está também crescendo o papel dos intra-empreendedores, executivos que “executam” a inovação, que transformam as simples ideias em resultados uteis para a sociedade e a organização”, acrescenta.

*A reportagem completa está na edição de hoje do jornal Correio do Estado. 

Leia Também