Sábado, 03 de Dezembro de 2016

Economia

Depois de pressão de setor, Governo
decide igualar teto do Simples Estadual

Promessa de campanha de Azambuja só será cumprida após 2 anos

13 OUT 2016Por ALINY MARY DIAS E DANIELLA ARRUDA12h:13

Promessa feita em campanha eleitoral e que até agora não tinha sido cumprida. Essa era a avaliação de empresários da classe produtiva de Mato Grosso do Sul em relação ao aumento do teto do Simples do Estado, que atualmente é de R$ 2,5 milhões. Em reunião com federações e associações nesta quinta-feira, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) afirmou que irá assinar o decreto e que a mudança começa a vale a partir do dia 1º de janeiro do ano que vem.

Com a expansão do limite para R$ 3,6 milhões, as cerca de 33 mil empresas que aguardavam serem beneficiadas com o sublimite de faturamento para reconhecimento do ICMS no Simples poderão ingressar no programa.

Azambuja admitiu que a medida era uma promessa antiga e pedido de vários setores. “Dando oportunidade a microempresa ter teto maior, empregar mais e ter elasticidade de expansão de investimento, vamos poder gerar emprego, que é o necessário para todos os estados”, disse.

O governador também afirmou que as projeções de retomada da expansão da economia do país no próximo ano também motivaram a decisão. “Vamos atender o teto nacional igualando com estados que já admitem isso”, completou Azambuja.

ENXUGAR

Durante o encontro, o governador também afirmou que a equipe do Governo está desenhando novo enxugamento das estruturas e diminuição de custos, no entanto, não detalhou o que será cortado.

“Estamos em 2016 com receita menor que tivemos em 2015, é uma importante diminuição do Estado. Dinamiza economia e fortalece seguimentos”.

Leia Também